Domingo, 17 de Outubro de 2021
20°

Poucas nuvens

Jeremoabo - BA

Geral CRÔNICA

As manhãs de setembro e a energia elétrica

uma reflexão sobre o hoje e o ontem

01/09/2021 às 14h58 Atualizada em 06/09/2021 às 09h34
Por: Pedro Son Fonte: Pedro Son
Compartilhe:
imagem internet
imagem internet

edro Son

Setembro é mês das flores! É neste mês que começa a Primavera. Porisso que chegada de setembro traz sempre esperanças de coisas boas, cantada em prosa e verso. É só relembrarmos Beto Guedes “quando entrar setembro e a boa-nova andar nos campos” , ou Vanusa cantando suas “manhãs de setembro”, um convite ao amor e a paz, demonstrando este novo tempo. Mas parece que aqui no Brasil a coisa anda por caminhos diferentes e tortuosos, pois no primeiro dia de setembro 2021, o governo anuncia alta da energia elétrica, 50% mais cara, que aliada ao preço da gasolina e gás de cozinha cria um clima de desalento total de nossos pobres viventes, até porque o salário-mínimo prevê um aumento de apenas R$ 69,00 indo a R$ 1.169,00. Sabem o que isso significa? Vai aumentar também tudo: carne, feijão, farinha, ovos, etc. Verdadeiramente este não é o país dos pequenos e dos pobres assalariados! E aí a entrevista do Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, fazendo um apelo, mas sem explicar porque demorou tanto a tomar uma posição, chamou muita atenção “olha senhores, cuidado com a energia elétrica e principalmente com chuveiro elétrico, ar-condicionado e ferro de passar” (traduzindo para o bom entendedor).   

Começo a relembrar ... a memória antiga... como é que a gente agora vai fazer, como fazer e fiquei aqui matutando... (do verbo matutar, pensar inteligente fingindo que não sei de nada). Penso no chuveiro elétrico! Ponto um para mim, fanático por um banhozinho quente. Parece que é hora de voltar ao velho banho de cuia com água derramada na bacia, aquecida pela panela de água fervente vindo ali do fogão de lenha ... mesmo sem o antigo fogão de lenha e com o preço do bujão de gás, ainda vai ser melhor do que o chuveiro quente. Já fiz meu primeiro teste! Bom!

E o ferro de passar roupas? parece que está na hora de voltar para aquele velho ferro de passar. Lembra daqueles ferros pretos de ferro, cheinho de brasas? Quanto a isso, pouca preocupação. Surgindo uma nova moda: utilização de roupa sem passar. Pode até ficar um pouquinho amarrotada... mas já ouvi muita gente dizendo que vai usar sem passar. Vem aí um modão. Lembro que uns tempos desses aí apareceram umas calças rasgadas, shorts rasgados... antes era coisa de pobre... agora é coisa chique! Portanto, nova moda deve estar nascendo...

E o ar-condicionado? essa é uma questão que afeta os mais abastados. Os mais pobres usam outros meios para se livrar o calor... em casa ficam sem camisa... e justificam o consumo mais e mais da cerveja geladinha que devem acompanhar o preço do racionamento de energia ...

Finalmente, ainda sou daquele tempo em que a luz era apagada para trazer um clima melhor para as noites de amor, para as noites de romantismo e não por puro dever de economizar. E aí, vejo-me nos anos 50. A luz era fornecida por máquinas e equipamentos movidas a óleo e por volta de 22 horas era totalmente apagada. Momento em que os “lobisomens da vida”, homens que se travestiam e aproveitava o silêncio da noite e a escuridão para encontrarem suas amantes. Ninguém ousava abrir porta nenhuma exatamente por medo do “lobisomem”. Apenas determinadas portas era acolhida certa do horripilante ser ... para uns ...

Que pena! Em pleno século 21 estamos retrocedendo. Quer um conselho: economize, viu, a coisa está brava!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias