SEJA BEM VINDO
OPINIÃO

OPINIÃO: Geraldo Jr. era opção no PDT, mas conversas 'subiram no telhado' por falta de tato

Barriga de aluguel ou não, a briga entre Félix Jr. e Geraldo Jr. ficou bem próxima daquela briga de comadres do interior

03/03/2020 11h21Atualizado há 4 semanas
Por: Pedro Son
Fonte: Bahia Noticias
131

Eleições Salvador BA: Geraldo Jr. era opção no PDT, mas conversas 'subiram no telhado' por falta de tato

por Fernando Duarte

Do alto dos tamancos partidários, Félix Jr. e Geraldo Jr. se estranharam publicamente por conta de uma possível filiação do presidente da Câmara de Vereadores de Salvador ao PDT. Era tudo especulação, apesar de considerada como uma possibilidade no grupo ligado ao prefeito ACM Neto. No entanto, após a elevação de tom por parte de Félix e Geraldinho, a gato subiu no telhado antes mesmo de qualquer avanço nas conversas. Se antes a hipótese de filiação já seria considerada remota, agora essa aproximação é quase uma missão impossível.

O PDT, que tenta emplacar não ser uma barriga de aluguel para gestar uma candidatura a vice em Salvador, esquece da própria história recente. Basta lembrar que em 2016 o partido aceitou de bom grado ficar como hospedeiro da candidatura de Sargento Isidório ao Palácio Thomé de Souza. Terminado o processo eleitoral, não demorou muito para que o pastor trocasse mais uma vez de partido e deixasse o ninho pedetista – até porque Isidório não tinha sido eleito deputado estadual pela legenda.

Geraldo Jr. no PDT seria um plano B no processo de construção da chapa do vice-prefeito Bruno Reis. Cabe ao presidente da Câmara decidir se quer tentar ser vice dele ou tentar a reeleição para o Legislativo, o que exigiria a garantia de manutenção do comando da Casa – algo similar ao dilema do ovo na cloaca da galinha. Caso opte por ser o número 2 na chapa de Bruno Reis, a eventual filiação ao PDT seria o trunfo que atualmente está sob o guarda-chuva do secretário de Saúde, Léo Prates. Pelo menos seria essa a aposta.

Félix Jr. pesou a mão e pôs fim a qualquer negociação. Um pouco para salvaguardar o PDT, ao mesmo tempo em que expôs uma rusga pública com Geraldo Jr. Léo Prates ainda se mantém candidato a prefeito, mesmo sabendo que as chances de obter o apoio de ACM Neto são um pouco mais remotas do que Geraldo Jr. virar pedetista. O troco do presidente da Câmara foi muito além do necessário e entornou o caldo de vez. Sobrou para o secretário de Saúde de Salvador, que seguiu no meio do fogo cruzado e muito provavelmente foi obrigado a atuar como bombeiro entre os “amigos”.

Barriga de aluguel ou não, a briga entre Félix Jr. e Geraldo Jr. ficou bem próxima daquela briga de comadres do interior, que não aguentam um rastilho de pólvora para incendiar a boataria de uma pequena cidade. O efeito colateral é que ficou bem feia a troca de farpas. E se envolver nessa disputa por necessidade de aparecer fala muito mais sobre personagens secundários do que sobre os protagonistas da guerra de outubro.

Este texto integra o comentário desta terça-feira (3) para a RBN Digital, veiculado às 7h e às 12h30, e para as rádios Irecê Líder FM, Clube FM, RB FM, Valença FM e Alternativa FM Nazaré.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Salvador - BA Notícias de Salvador - BA
Jeremoabo - BA
Atualizado às 00h26
25°
Muitas nuvens Máxima: 34° - Mínima: 23°
25°

Sensação

11.9 km/h

Vento

83.4%

Umidade

Fonte: Climatempo
Arranha-céu
Adsense Sessão Política
LIVRO MOSAICO
Municípios
RADIO VAZA BARRIS
Últimas notícias
Campina Grande Tour
Mais lidas
Banner lateral interna posição 4
Adsense lateral interna posição 5