SEJA BEM VINDO
CARNE BOVINA

População jeremoabense reclamando muito do preço da carne bovina

pelo jeito, a carne bovina será produto de luxo

25/01/2021 20h16Atualizado há 4 semanas
Por: Pedro Son
Fonte: redação
565
imagem ilustrativa
imagem ilustrativa

 

Por: Pedro Son. A carne bovina é uma das carnes mais consumidas pelo brasileiro, mais está caminhando para ser artigo de luxo.

Tenho ouvido ultimamente muita reclamação do preço do quilo da carne. Sem osso chega a custar R$ 28,00 e com osso chega até a R$ 35,00. Com o emprego em baixa e salário-mínimo com pequeno reajuste, caminhamos para uma mudança no cardápio das mesas jeremoabenses. E neste novo cardápio, com certeza, a carne de boi não estará presente.

A reclamação atinge também a quem comercializa utilizando este tipo de carne. Restaurantes e “pontos de espetinhos” estão aumentando os preços para acompanhar a subida e as vendas começam a despencar. Armadilha falta para o comerciante: se não aumenta, nada ganha. Se aumenta, a clientela foge e também desiquilibra as contas.

Um comerciante desabafou comigo “se eu contar ninguém acredita. Neste preço estou levando prejuízo com a carne bovina, a mais preferida. Com porco e frango ainda dá para ganhar...”.

Fomos buscar entender o que está acontecendo. E descobri nas análises conjunturais que o problema é nacional. Um estudo do site “causa operária” aponta que:  

A perspectiva para 2021 é de que os preços da carne de boi continuem em alta, como resultado da oferta restrita de gado no país e forte demanda da China. Isso num cenário de menor disponibilidade de renda dos brasileiros, com desemprego recorde, avanço da pandemia e fim do auxílio emergencial -um coquetel explosivo.

No mesmo estudo é citado dados da CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento): o consumo brasileiro de carne bovina foi de 29,3 quilos por habitante em 2020, uma queda de 5% em relação aos 30,7 quilos por habitante de 2019, ano em que o consumo já havia recuado 9%. O patamar de 2020 é o menor da série histórica da Conab, que tem início em 1996.

Segundo analistas ouvidos pela jornalista Thaís Carranca da BBC Brasil, “o consumo de carne bovina pelos brasileiros em 2021 deverá recuar a níveis anteriores à década de 1990. No primeiro governo Lula, consumia-se 42,8 quilos de carne bovina por habitante (em 2006). Em 2020, o consumo reduziu-se a 29,3 quilos por habitante, 13,5 quilos a menos. Em 2021, cairá ainda mais.

Como outros alimentos também começam a subir, pergunta-se: onde vamos parar?

Com informações do site www.causaoperaria.org,br

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários