Quarta, 01 de Dezembro de 2021
35°

Poucas nuvens

Jeremoabo - BA

Política ATER MULHER

ARCAS apresenta projeto Ater Mulher a parceiros de Cícero Dantas BA

O Encontro Virtual foi nesta sexta, 23 01 2021

23/01/2021 às 12h17 Atualizada em 28/01/2021 às 10h19
Por: Pedro Son Fonte: Ascom ARCAS
Compartilhe:
ARCAS apresenta projeto Ater Mulher a parceiros de Cícero Dantas BA

Por: Lilian Symaia. Na última sexta-feira, 22, a Associação Regional de Convivência Apropriada ao Semiárido (ARCAS) realizou uma reunião virtual com representantes de diversas instituições e órgãos do município e lideranças políticas e comunitárias de Cícero Dantas. O objetivo do encontro on-line foi apresentar aos parceiros locais o projeto “Mulheres do Semiárido – Resistência e Protagonismo”, que foi vencedor de uma chamada pública do Governo da Bahia, para prestação de Assistência Técnica e Extensão Rural a mulheres rurais, denominado Ater Mulher. Inicialmente, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a trajetória da Arcas, executora do projeto no Semiárido Nordeste II, há 25 anos atuando no território com ações e projetos que visam melhorar a qualidade de vida e dignidade no semiárido. A apresentação desta história ficou por conta do Presidente da Arcas, José dos Santos Neto, conhecido como Zé Pequeno.

Em seguida, a Coordenadora do Ater Mulher, Thaís Nascimento Meneses, falou sobre os objetivos, expectativa e atuação do projeto, que, no território, será executado em seis municípios: Banzaê, Cícero Dantas, Cipó, Heliópolis, Jeremoabo e Ribeira do Pombal, e atenderá 540 famílias rurais, 90 por município. “O projeto terá como foco a mulher rural, que ainda está na invisibilidade quando, na verdade, é ela a peça-chave da família; ela cuida da casa, da horta, dos filhos, dos idosos, do marido. A mulher é essa peça fundamental e que move a agricultura, seus quintais produtivos, e que muitas vezes passa despercebido para a maioria da sociedade e da construção de políticas públicas. Essa chamada visa o acesso da mulher do campo a políticas públicas que proporcionem o seu empoderamento, sua autoestima, seu desenvolvimento sustentável. Queremos que a mulher seja reconhecida como uma potência que transforma seu núcleo familiar”.

A atividade contou com a participação do Coordenador Técnico da Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (SETAF/Bahiater), órgão do Governo da Bahia, Saulo de Tarso Lima Chaves, que, na oportunidade, comemorou o início das atividades do Ater Mulher no território e falou da importância para os seis municípios contemplados. “O Governo da Bahia teve muita sensibilidade quando decidiu criar e implantar esse projeto, que tem como foco as mulheres rurais. Estaremos sempre à disposição para as ações desse projeto que visa inserir a mulher do campo em políticas públicas, e principalmente que dará visibilidade ao seu papel e a sua importância no núcleo familiar e na comunidade. Acreditamos que esse acompanhamento melhorará a qualidade de vida de toda a família, aumentando a renda e a segurança alimentar e nutricional”.

Em Cícero Dantas, o acompanhamento das 90 famílias agricultoras será feito pela Técnica Maria de Jesus Andrade. “É um projeto que já nasceu com um diferencial: a equipe que acompanhará essas famílias é formada apenas por mulheres. A gente dará assistência técnica com um olhar feminino. Essa chamada de ATER Mulher é o resultado de muitas reivindicações dos movimentos sociais, de movimentos feministas, marcha das margaridas dentre outros, para dar mais visibilidade, credibilidade, autonomia, financeira, formação e capacitação em diversas áreas que seja do interesse das mulheres. A gente sentia essa necessidade de ter políticas públicas direcionadas às mulheres do campo”.

A reunião virtual contou ainda com um momento reservado para a participação dos futuros parceiros, a exemplo do tesoureiro do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cícero Dantas, Cristovão de Oliveira Anjos, que parabenizou o Governo da Bahia, a Arcas e a equipe pela execução desse projeto. “Parabenizo a todos por essa ação que opta por exercer uma política de integração, de acolhimento, de oportunidade, de igualdade. Algo que muito nos alegra”.

O ATER Mulher é uma realização do Governo da Bahia, através da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (BAHIATER), órgão vinculado à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), executado pela Associação Regional de Convivência Apropriada ao Semiárido no território do Semiárido Nordeste II.

 Na próxima segunda-feira, 25, a reunião acontecerá com os parceiros de Jeremoabo, pela manhã, e de Heliópolis, pela tarde.

Jornalista responsável: Lílian Symaia Lima Silva, DRT 2358/BA, Contato: (75)98803-0221

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias