Segunda, 17 de Janeiro de 2022
21°

Poucas nuvens

Jeremoabo - BA

Educação Bahia

Escolas estaduais encerram o Novembro Negro com diferentes atividades culturais

As comemorações foram finalizadas nos colégios estaduais Áureo Filho, localizado em Ipecaetá, e no Quilombola Luís José dos Santos, no distrito de Lage dos Negros, em Campo Formoso.

30/11/2021 às 18h50
Por: Pedro Son Fonte: Secom Bahia - (Luana Marinho)
Compartilhe:
Foto: Divulgação/SEC
Foto: Divulgação/SEC

As escolas da rede estadual de ensino realizaram, ao longo deste mês, diversas atividades alusivas ao Novembro Negro, campanha dedicada ao Dia da Consciência Negra, celebrado no dia 20 de novembro. Nesta sexta-feira (30), as comemorações foram finalizadas nos colégios estaduais Áureo Filho, localizado em Ipecaetá, e no Quilombola Luís José dos Santos, no distrito de Lage dos Negros, em Campo Formoso, que realizaram diversas atividades cultuais.

A superintendente de Políticas para a Educação Básica, Manuelita Brito, fez um balanço positivo das atividades do Novembro Negro. “Foi lindo conhecer e participar de tantos projetos realizados pelas escolas neste Novembro Negro. Eles reafirmam a importância de fomentarmos nas escolas o respeito à diversidade e o valor da intervenção pedagógica com foco na construção de uma cultura antirracista, duas marcas importantes do Referencial Curricular da Bahia”, destacou.

O Colégio Estadual Quilombola Luís José dos Santos promoveu o evento ‘O que há de África em nós’, com o tema ‘200 anos de Independência do Brasil – reparação já aos povos indígenas e negro’. A atividade, transmitida na página do YouTube da SEC, pode ser conferidaneste endereço. O evento contou com a participação de convidados, dentre eles, a coordenadora da Educação do Campo e Quilombola da SEC, Poliana Reis.

A estudante Iris Neves, 3º ano, declamou a poesia de sua autoria ‘A dor da preta cor’. “Espero que minha poesia tenha tocado em cada um de uma forma forte e que tenha elevado os pensamentos dos jovens para que possamos prosseguir e resistir até o fim na nossa luta, que é árdua”, comentou.

Já no Colégio Estadual Áureo Filho foi realizada a 1ª Expoarte da Consciência Negra, na qual os estudantes protagonizaram apresentações artístico-culturais de acordo com o tema gerador de cada temática abordada pelas equipes. Esse foi o caso da estudante Fernanda Vitória Passos, 17, 3º ano, que fez uma manifestação teatral com o tema ‘Vidas negras importam’. “Vestidos com camisas pretas, mostramos um exemplo de ato de violência e cantamos um rap. Acho muito importante discutir na escola a temática de combate ao racismo”, disse.

Fonte: Ascom/SEC

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias