SEJA BEM VINDO
Alex Solnik

Bolsonaro suja as mãos de sangue com indulto a bandidos de farda

No apagar das luzes de 2019 o presidente (argh!) Jair Bolsonaro avisa que vai continuar afrontando o Congresso Nacional

Bastidores da Política

Bastidores da PolíticaTudo sobre política.

24/12/2019 14h49Atualizado há 4 semanas
Por: Pedro Son
Fonte: www.brasil247.com
73

" alt="" />

Bolsonaro suja as mãos de sangue com indulto a bandidos de farda

Por: Alex Solnik, membro do Jornalistas pela Democracia.

Por Alex Solnik, para o Jornalistas pela Democracia - No apagar das luzes de 2019 o presidente (argh!) Jair Bolsonaro avisa que vai continuar afrontando o Congresso Nacional. Ambas as casas rejeitaram o "excludente de ilicitude" para crimes de policiais que constava do pacote anticrime de Sérgio Moro. 

Bolsonaro, no entanto, institucionalizou seu decreto rejeitado, mandando soltar, no indulto de Natal, policiais e militares condenados por "excesso culposo". Ou seja: foram presos porque mataram "sem querer querendo".

Incluem-se aí (não se conhece a lista completa) casos como o dos nove militares que mataram um músico que levava a família a um chá de bebê e tantos outros.

Só no Rio, a PM matou mais de 1500 pessoas este ano. Na data mais sagrada da cristandade ele aplica um tapa no rosto de todos os brasileiros com a mão suja de sangue. Eu me senti esbofeteado. Nenhum presidente tinha feito algo parecido.

Indulto natalino tem sido concedido a condenados por penas pequenas que não envolvam assassinatos. O recado de Bolsonaro às forças de segurança foi muito claro: podem matar à vontade; quem for condenado será solto no próximo indulto.

Não foi um indulto, foi um insulto de Natal. Cabe ao STF barrar essa infâmia. Sob pena de o sangue das mãos de Bolsonaro respingar nas dos ministros da mais alta corte do país.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários