SEJA BEM VINDO
ACESSIBILIDADE

Plataforma elevatória de acessibilidade será instalada na Comarca de Jeremoabo BA

Outras comarcas também receberão o benefício

03/09/2020 11h00Atualizado há 2 semanas
Por: Pedro Son
Fonte: Ascom TJBA
304
modelo da plataforma
modelo da plataforma

Os órgãos da Administração Pública devem dispensar atendimento prioritário às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, inclusive adaptando seus edifícios a fim de garantir acesso adequado a essas pessoas. Atento a isso, o Poder Judiciário da Bahia (PJBA), por meio da Secretaria de Administração (Sead), implantará plataformas de acessibilidade para pessoas com deficiência física e mobilidade reduzida em cinco Comarcas do interior.

Na última sexta-feira (28), foram publicadas, no Diário da Justiça Eletrônico nº 2.687, Ordens de Serviço para instalação de plataformas elevatórias de acessibilidade, contemplando as seguintes Comarcas: Cícero Dantas, Eunápolis, Jeremoabo, Monte Santo e Senhor do Bonfim.

A acessibilidade às edificações é prevista na Lei nº 10.098, de 19 de dezembro 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Além dessa lei, existem outros diversos dispositivos legais, a exemplo da Recomendação CNJ nº 27/ 2009, que orienta os Tribunais relacionados nos incisos II a VII do art. 92 da Constituição Federal de 1988 a adotarem medidas para a remoção de barreiras físicas e arquitetônicas, de modo a promover o amplo e irrestrito acesso de pessoas com deficiência às suas dependências.

Outro exemplo é a Resolução CNJ nº 114/2010, que dispõe sobre o planejamento, a execução e o monitoramento de obras no Poder Judiciário. Segundo o documento, os projetos arquitetônicos devem considerar as normas técnicas e legislações de acessibilidade aplicáveis, em todos os âmbitos: federal, estadual e municipal.

A instalação de plataformas de acessibilidade em Comarcas do interior significa não apenas a preocupação no que diz respeito à acessibilidade; representa também o comprometimento do Desembargador Presidente Lourival Trindade em valorizar e investir no 1º Grau de Jurisdição.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários