SEJA BEM VINDO
CRÔNICA

O Ano Novo e o Umbuzeiro

o que tem a ver o umbu e o ano anovo

PEDRO SON

PEDRO SONArtigos,Editoriais, Poesia, Comentários e análise do escritor, administrador, ativista cultural e poeta PEDRO SON

01/01/2021 14h01
Por: Pedro Son
Fonte: Pedro Son
107

Umbuzeiro é a árvore símbolo do sertão. Segundo Euclides da Cunha é a “árvore sagrada do sertão”.  Segundo estudiosos a palavra que lhe deu origem é o “ymbu” nome indígena que significa “árvore que dá de beber”. Pois é, ela armazena água na sua raiz.

Sim, mas o que tem que ver com o Ano Novo?

Último dia do ano, estou na minha roça. Naquela de arranjar algo diferente para fazer, além das horas teclando e criando, vou “catar” umbu. Pense numa frutinha que gosto! Escolhi um umbuzeiro mais longe porque sei da qualidade e doçura dos seus frutos.

Naquele mundão, sozinho, debaixo da frondosa fruteira, começo a refletir sobre o ano que passou e o ano que está chegando. Ligeiro. Quase a pegá-lo. Ali pertinho.

Fico naquela reflexão do que fiz, do que podia ter feito melhor e concluo que minha balança é positiva. Foi um ano difícil. Ano de pandemia. Mudaram-se as relações, o comportamento e atitude.

Começo a refletir sobre o umbuzeiro. Tempos atrás fiz um poema “Umbuzeiro triste”, na observância de uma árvore destes frutos, na beira da estrada, repleta de frutos, todos passando ali e ninguém colhe seus frutos. Dava gosto de ver tanto umbu. Quando me deparei com aquilo, ousei pegar um fruto para chupar. Eta, nós! Pense numa coisa azeda”. Extremamente azeda!

Fácil conclusão. A árvore que dava tantos frutos e tinha uma sobra boa sofria com o abandono. Seus frutos ruins ninguém queria e isso afugentava as pessoas até de sua sombra. Frutos ruins ... árvore abandonada à própria sorte ... futuro solitário.

“Umbuzeiro triste”

Por: Pedro Son

Umbuzeiro triste na beira da estrada

Seus frutos espalhados pelo chão

Quantidade imensa e a se perder

Demonstra da sua tristeza a razão

 

Passa um, passa outro, passa todos

Ninguém arrisca sua cria pegar

E assim tristonha imóvel e chorosa

Lamenta a sorte que a vida lhe dá

 

Seus umbus não são doces

E parece até como se fosse

A perda inesperada de uma paixão

 

Sempre cedo, é o primeiro a botar

Buscando no tempo querer compensar

O azedume do seu fruto tal limão

 

Totalmente diferente do umbuzeiro que agora encontro-me a saborear seus frutos doces e a viver aquela paz naquela sombra da árvore que parecia sorrir de contentamento. Balançando seus galhos para lá e para cá. Até duas sabiás invejam-me e vem ali pertinho de mim disputar os umbus.

Quem dá bons frutos sempre tem gente querendo chegar, usufruir da sombra e dos frutos. Este umbuzeiro é a primeira referência nossa. Falou em umbu ... ele está em primeiro lugar. Não é isso que temos que fazer? Fazendo da nossa vida momentos de acolhimento, de auxílio e da realização de bons frutos.

Que o espelho deste umbuzeiro seja reflexo para o Ano vindouro e que Deus nos ampare em 2021 com muitos bons frutos em nossa vida!

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Jeremoabo - BA
Atualizado às 11h24
31°
Muitas nuvens Máxima: 33° - Mínima: 23°
32°

Sensação

18.7 km/h

Vento

45%

Umidade

Fonte: Climatempo
UNOPAR 2 27 05 2020
Arranha-céu
FESTIVAL MUSICA JEREMOABO
Adsense Sessão Política
LIVRO MOSAICO
Municípios
RADIO VAZA BARRIS
Últimas notícias
Anúncio
Mais lidas
Banner lateral interna posição 4
Adsense lateral interna posição 5