Prefeitura oferece 36 vagas para orientador educacional

A Prefeitura de Jeremoabo, na Bahia, abriu as inscrições do processo seletivo que visa contratar 36 orientadores educacionais em caráter temporário para atender ao Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI.

A função exige nível médio e terá uma jornada de trabalho de 20 e 40 horas semanais. O salário será de R$ 510 ou R$774, de acordo com a localidade.

As inscrições seguem abertas até esta sexta-feira (18) e devem ser feitas junto à Secretaria de Assistência Social (Praça Coronel Antônio Lourenço de Carvalho, Centro), no horário das 8h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h00.

Os candidatos do processo seletivo de Jeremoabo serão avaliados por meio de prova objetiva e de títulos. A data dos exames ainda será definido e as informações serão divulgadas oportunamente, pelo site Seleta Consultoria, ou na sede da Prefeitura.

Educação de Jeremoabo é Palma de Ouro 2010

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE JEREMOABO É PALMA DE OURO!

A Secretaria Municipal de Educação de Jeremoabo, conduzida por Pedro Pereira da Silva Filho (Pedro Son) é indicada a "Palma de Ouro", prêmio nacional para os 100 melhores secretários municipais do País, durante o Congresso Nacional de Secretários de Educação - "Educa Brasil" 2010, no Balneário Camboriu, entre os dias 20, 21, 22 e 23 deste mês.

O evento Prêmio Palma de Ouro já existe há sete anos, e atualmente, é o considerado o maior do Brasil em termo de educação destacando secretários de educação pelo brilhante desempenho e atuação frente a secretaria de educação dos seus municípios.

.A indicação dos secretários ocorreu mediante pesquisa realizada nos sites do governo do Estado, Ministério da Educação, Secretarias Estaduais de Educação, Associações de Municípios, Instituições de Ensino, Federações e Prefeituras, levantando fatores relacionados ao desenvolvimento da Gestão Democrática, transparência pública, valorização pelo magistério, auxílio e implementação a programas e projetos, avaliando os quase seis mil municípios Brasileiros, que levaram em conta vários fatores.

O Secretário premiado destaca um relato rápido das ações que contribuíram com o destaque como: implantação de cursinho pré-vestibular público, reforma de mais de quarenta escolas, merenda escolar de qualidade, projeto saberes da terra, ensino médio com intermediação tecnológica, curso Gestar para professores de português e matemática, realização da I Conferência de Educação jeremoabense, ampliação do programa TOPA, aumento do número de matrículas (ampliação de 951 em 2009), início de informatização da Rede Municipal com escolas recebendo computadores (2 da sede e 12 da zona rural), implantação do programa Baú de Leitura, uniformização do currículo disciplinar de Artes e Educação Física, capacitação para alguns professores nas lides com crianças portadoras de necessidades especiais, assinatura de convênios para implantação de importantes programas (Escola Ativa, Círculo de Avaliação, Pró-Letramento, salas de recursos funcionais, etc). Muitos destes programas com parceria do MEC ou Governo do Estado e que sempre existiram. O mérito consiste em saber elaborar bons projetos para acesso aos programas e projetos. Destaca ainda Pedro Son, que nada acontece sem a participação ampla de todos e, neste sentido, agradece a todos que contribuíram, desde o Prefeito Municipal, João Batista Melo de Carvalho, que não hesita em ajudar, aos colaboradores diretos da Secretaria, aos diretores, professores e todos que formam esta equipe em prol da melhoria da educação.

Jeremoabo vive novo apagão

JEREMOABO VIVE APAGÃO

Vivemos mais um dos grandes apagões de energia elétrica, iniciado ontem, 07.06.2010, por volta de 18 horas e só restabelecido hoje, por volta de 11h45min hs. O problema atingiu todas as cidades da micro-região nordeste do estado da Bahia (Jeremoabo, Cel. João Sá, Pedro Alexandre, Sítio do Quinto, etc.)

Segundo a COELBA, responsável pelo fornecimento, alguns equipamentos apresentarem defeitos, ocasionando os problemas que afetou toda população.

Os mais idosos, com certeza, relembraram os velhos tempos em que éramos iluminados por motores gerados a óleo diesel e que eram desligados às 10 horas da noite, reacendendo-se às 18 horas do dia seguinte.

O fato é que, vez em quando, o problema ocorre e imagine os senhores o prejuízo generalizado.

Justiça mantém prisão de chefes de quadrilha que fraudava INSS em Paulo Afonso

A Justiça Federal manteve a prisão de Paulo Sérgio Barbosa dos Santos e Ivaldo Correia Leite, chefes de uma quadrilha que fraudava a Previdência Social na cidade de Paulo Afonso, Norte do estado. O esquema criminoso foi desarticulado durante a Operação Benevício, que resultou na prisão e no oferecimento de uma ação penal contra sete pessoas.

Paulo Sérgio e Ivaldo foram condenados a 13 anos, um mês e nove dias de prisão por corrupção passiva e formação de quadrilha. Além disso, os dois foram multados e tiveram a perda do cargo público no INSS decretada pela Justiça e, no caso de Santos, também a perda do mandato como vereador. A sentença foi assinada no último dia 26.

Outras cinco pessoas, apesar da decretação de penas de reclusão por corrupção ativa e crime continuado, poderão apelar em liberdade: Sandra Regina Pereira de Carvalho (nove anos de reclusão); Maria Elza dos Santos e Maria Aparecida de Souza Santos (cinco anos, três meses e 28 dias); Weslly Neres dos Santos (4,5 anos) e João Bosco Dias dos Santos Filho (cinco anos). Todos ainda terão de pagar dias-multas à proporção de 1/10 do maior salário mínimo vigente em 1º de dezembro de 2009.

Autor da denúncia, o procurador da República Samir Cabus Nachef Júnior ressaltou que a quadrilha foi responsável "pelo maior prejuízo à história da Previdência Social na Bahia", hoje estimado em cerca de 11 milhões de reais. "Só foi possível chegar ao desmantelamento de todo o esquema graças ao trabalho conjunto do MPF, INSS, da Polícia Federal e do Judiciário", disse.

Os sete denunciados foram presos em 1º de dezembro de 2009 por conta da existência de fortes indícios de que estivessem envolvidos, a princípio, na prática dos crimes. Inicialmente, os réus cumpriram prisão temporária, convertida em prisão preventiva em 10 de dezembro e que continuava em vigor até a decisão, com exceção da ré Sandra Regina Pereira de Carvalho, já em liberdade por ter sido beneficiada por um habeas corpus do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1).

Histórico

As prisões, buscas e apreensões relativas à Operação Benevício foram realizadas nos municípios de Paulo Afonso, Jeremoabo, Coronel João Sá, Chorrochó, Glória e Macururé, na Bahia, Gramado, no Rio Grande do Sul, e Nossa Senhora do Socorro, em Sergipe.

De acordo com as escutas telefônicas e o trabalho realizado pela PF, a atuação da quadrilha envolvia o "comércio" de benefícios previdenciários por meio da atuação de servidores lotados na agência da Previdência Social de Paulo Afonso, que solicitavam e aceitavam vantagem indevida para interferir no curso dos processos de concessão.

Ao final, o resultado obtido era repartido entre os integrantes do esquema: os servidores e os captadores ou agenciadores de potenciais "clientes".

Mesmo fazendo jus ao benefício, muitos usuários da Previdência, para ter seu pleito deferido, eram obrigados a deixar para os membros da quadrilha uma parte da quantia recebida. Muitas vezes, o beneficiário nem mesmo sabia o valor exato que tinha a receber e que não havia necessidade de utilizar os serviços dos despachantes.

Nos casos de aposentadorias rurais em que os particulares não faziam jus ao benefício ou não possuíam os documentos suficientes para a comprovação, os intermediários, orientados pelos servidores do INSS, falsificavam os documentos a fim de que o benefício fosse implementado. Nas apurações, foi possível verificar que os agenciadores possuíam uma vasta rede de contatos, inclusive com gerentes de banco e presidentes de sindicatos rurais da região, a fim de aliciar possíveis beneficiários.

Derba prepara estradas para festas

O Derba, Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia, está realizando uma mega operação de limpeza e recuperação das estradas que dão acesso aos municípios que promovem festas de São João.

O objetivo é oferecer mais segurança e conforto para quem vai pegar a estrada. Segundo o diretor geral do Derba, Berchris Requião, o órgão possui 95 frentes de serviço, sobretudo nos roteiros mais procurados durante os feriados e férias escolares.

 

O São João deve levar muita gente para municípios como Jequié, Amargosa, Cruz das Almas, Jeremoabo, Itaberaba, Miguel Calmon, Piritiba, Santo Antonio de Jesus, Santo Estévão, Senhor do Bonfim, Campo Formoso e Uauá.

 

Além das estadas "do São João", os serviços de manutenção preventiva, com limpeza de acostamento, roçagem, reforço na sinalização e poda de árvores vêm sendo feitos nas rodovias Uruçuca/Ilhéus e de Ilhéus a Itabuna.

Recuperação de estradas e agroindústrias beneficiarão 5,9 mil famílias de assentamentos na Bahia

O Incra na Bahia contratou empresas para elaborarem projetos de recuperação de estradas, além de construção e ampliação de agroindústrias que irão beneficiar 5,9 mil famílias de 94 assentamentos no Estado. O investimento é de R$ 1,5 milhão. Os extratos dos contratos foram publicados no Diário Oficial da União dessa sexta, dia 21.

As empresas contratadas têm cinco dias para iniciar os estudos nas áreas, a partir da assinatura da ordem de serviço – que deverá ocorrer ainda nesta semana – e 90 dias para concluir os projetos. A maior parte deles refere-se à recuperação de estradas vicinais, num total de 1,8 mil quilômetros. Os assentamentos a serem contemplados, onde vivem 5,7 mil famílias, estão localizados nas regiões do Sul, Baixo Sul, Extremo Sul, Sisal, Recôncavo, Médio São Francisco e Chapada Diamantina.

Para outros quatro assentamentos da região Nordeste do Estado serão elaboradas propostas de agroindústrias que respeitem o meio ambiente e atendam às exigências sanitárias. Cerca de 200 famílias vão ser beneficiadas.

Entre as unidades previstas está uma de múltiplo uso, para a produção de temperos caseiros desidratados e doces elaborados por um grupo de mulheres do assentamento São Mateus, em Araçás. O assentamento Caritá, situado no município de Jeremoabo, terá projeto de ampliação da tecelagem artesanal.

Para o assentamento Canaã, em Remanso, será projetada a ampliação de uma unidade de beneficiamento de frutas. Já os moradores do assentamento Cajueiro de Nova Soure, no município de Nova Soure, serão contemplados com proposta de agroindústria que aproveite toda a cadeia produtiva do caju, com o beneficiamento da polpa e da castanha.

O Incra na Bahia contratou empresas para elaborarem projetos de recuperação de estradas, além de construção e ampliação de agroindústrias que irão beneficiar 5,9 mil famílias de 94 assentamentos no Estado. O investimento é de R$ 1,5 milhão. Os extratos dos contratos foram publicados no Diário Oficial da União dessa sexta, dia 21.
 
As empresas contratadas têm cinco dias para iniciar os estudos nas áreas, a partir da assinatura da ordem de serviço – que deverá ocorrer ainda nesta semana – e 90 dias para concluir os projetos. A maior parte deles refere-se à recuperação de estradas vicinais, num total de 1,8 mil quilômetros. Os assentamentos a serem contemplados, onde vivem 5,7 mil famílias, estão localizados nas regiões do Sul, Baixo Sul, Extremo Sul, Sisal, Recôncavo, Médio São Francisco e Chapada Diamantina.
 
Para outros quatro assentamentos da região Nordeste do Estado serão elaboradas propostas de agroindústrias que respeitem o meio ambiente e atendam às exigências sanitárias. Cerca de 200 famílias vão ser beneficiadas.
 
Entre as unidades previstas está uma de múltiplo uso, para a produção de temperos caseiros desidratados e doces elaborados por um grupo de mulheres do assentamento São Mateus, em Araçás. O assentamento Caritá, situado no município de Jeremoabo, terá projeto de ampliação da tecelagem artesanal.
 
Para o assentamento Canaã, em Remanso, será projetada a ampliação de uma unidade de beneficiamento de frutas. Já os moradores do assentamento Cajueiro de Nova Soure, no município de Nova Soure, serão contemplados com proposta de agroindústria que aproveite toda a cadeia produtiva do caju, com o beneficiamento da polpa e da castanha.

Governo investe R$ 12 milhões no desenvolvimento do semiárido baiano

Mais de 36 mil pessoas de 282 comunidades rurais carentes, moradoras de 34 municípios do semiárido baiano com o mais baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), incluindo famílias de quilombolas, indígenas e de fundo de pasto, serão atendidas pelo Governo da Bahia com uma série de projetos culturais, sociais, produtivos e de conservação ambiental, no âmbito do Programa de Desenvolvimento de Comunidades Rurais nas Áreas mais Carentes do Estado da Bahia (Gente de Valor).

Os projetos, orçados em R$ 12 milhões, têm como objetivo promover o desenvolvimento social e econômico, ambientalmente sustentável, de comunidades pobres do semiárido baiano, e estão sendo viabilizados em 210 convênios firmados entre a Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional (Sedir), por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), e 104 associações comunitárias.

As ações abrangem a implantação de cisternas de produção, quintal produtivo, aviário rústico, hortas domésticas, unidades de beneficiamento de mandioca, kits de beneficiamento de frutas, veterinário, motoforrageiro, apicultura, barracas para feira, bosque energético, ensaio agroecológico, fogão ecológico e capacitação nas áreas produtiva e de conservação ambiental. Também serão construídas cisternas domiciliares, barragens, sistemas de abastecimento de água, sanitários, poços, projetos como o Baú de Leitura, capacitações, kits audiovisual e de informática.

Segundo o coordenador do Gente de Valor, César Maynart, os convênios prevêem um intenso programa de treinamento para as associações comunitárias, inclusive nas áreas administrativa e financeira, sendo que, para cada projeto a ser implantado, haverá uma oficina de capacitação naquele tema.

"A CAR, por intermédio de sua equipe técnica de campo em sete escritórios locais e dois regionais, distribuídos estrategicamente nos 34 municípios, fará a supervisão e o assessoramento técnico às associações comunitárias, assegurando que os recursos sejam aplicados conforme o planejamento definido nos projetos executivos", informou Maynart.

Estão entre os municípios contemplados no nordeste baiano Abaré, Adustina, Antas, Banzaê, Cansanção, Canudos, Chorrochó, Cícero Dantas, Coronel João Sá, Euclides da Cunha, Fátima, Glória e Heliópolis, Itapicuru, Jeremoabo, Macururé, Monte Santo, Nordestina, Novo Triunfo, Paripiranga, Pedro Alexandre, Quijingue, Ribeira do Amparo, Rodelas, Santa Brígida, Sítio do Quinto, na região nordeste. Também serão beneficiados com os projetos do Gente de Valor os municípios do sudoeste da Bahia, Aracatu, Boa Nova, Bom Jesus da Serra, Caetanos, Manoel Vitorino, Mirante, Planalto e Poções, na região.

Gente de Valor

Em 2009, o Gente de Valor firmou 216 convênios no valor de R$ 22,85 milhões, 22 contratos totalizando R$ 30,83 milhões e construiu 5,2 mil cisternas, beneficiando 26,69 mil pessoas. Também foram concluídos 23 projetos de unidades de beneficiamento de produtos agrícolas, atendendo 865 famílias.

O projeto elaborou 103 Planos de Desenvolvimento Subterritorial (PDST) e formou 103 Conselhos de Desenvolvimento Subterritorial (CDST), envolvendo 282 comunidades e funcionando como meio de debates, tomadas de decisões e assinatura de convênios.

Sua atuação abrange 34 municípios com menores IDH no semiárido, beneficiando 36.471 pessoas. As ações visam melhorar as condições de vida das comunidades rurais, por meio do desenvolvimento social, econômico, ambientalmente sustentável e com equidade de gênero e renda.