PREMIO AUGUSTO DOS ANJOS DE POESIA

Tenho o prazer de comunicar aos conterrâneos e amigos que tive a poesia “SOBREVIVENDO” classificada no 1º Concurso Nacional, Novos Poetas, Prêmio Augusto dos Anjos, em homenagem ao Poeta Augusto dos Anjos, e que será publicada em livro a ser lançado brevemente.

O Concurso foi promovido pela VIDEIRA EDITORA por meio de edital com tema livre, podendo participar todos os brasileiros, público em geral, de qualquer região do país, com cada participante podendo inscrever até 02 (dois) poemas inéditos, ou seja, poesias que ainda não foram publicadas em livros, jornais ou outros meios.

Este é o terceiro prêmio que recebo, sendo o primeiro com a crônica “Rock tem idade”, publicado em livro pela Editora Guemanisse e o outro com a crônica “O Sommelier” como texto classificado ao 1º. Concurso Literário Guemanisse de Crônicas em 2010.

Não estou publicando o texto selecionado, por um acordo, até a publicação do livro.

 

AGUA BRANCA 2 X 1 SENHOR DO BONFIM

ÁGUA BRANCA 2 X 1 SENHOR DO BONFIM

Nesta tarde teve prosseguimento o Campeonato Municipal de Jeremoabo 2011 com a equipe do Água Branca vencendo a equipe do Senhor do Bonfim por 2x1, num jogo bom e movimentado, contando com a presença de muitos torcedores. Este resultado ainda não define a classificação do Água Branca, que ainda depende do resultado da próxima partida, União x Brejo Grande, mas afasta o perigo do rebaixamento à 2ª. Divisão.

 Desde o começo a equipe do Sertão tomou as rédeas da partida e foi sempre um time mais organizado, numa postura tática de 4-4-2 que ocupava bem os espaços no campo. É um time que joga compacto, sempre com jogadores pertos um do outro, com boa proteção de zaga e um ataque muito perigoso. A equipe do Senhor do Bonfim entrou com uma proposta tática de anular individualmente os principais jogadores do Água Branca, com Marlécio e Felipe sendo acompanhados a todo instante e, com medo das investidas pela esquerda, improvisou o jogador Ninho de lateral direito. A tática deu certo porque o adversário não soube contra-atacar o posicionamento que, nestas circunstâncias, se consegue com os atacantes atraindo a atenção dos marcadores para entrada, de surpresa, dos homens vindos de trás. Mas, mesmo assim, um descuido nesta marcação possibilitou a Marlécio abrir o marcador, vindo a equipe do Sr. do Bonfim empatando logo a seguir, encerrando assim o primeiro tempo. No segundo tempo, a equipe do sertão teve três jogadores expulsos e a coisa quase complica, além da substituição de Bidoca, ao meu ver, um equívoco, devendo sair o jogador Nal.

 Como pontos positivos do Água Branca destacamos a boa proteção de zaga com Neguinho e Zé Filho jogando muito, defesa bem postada com Bonieck e Maurício se entendendo muito bem e Marlécio que jogou demais. Como pontos negativos apontamos a ansiedade que as vezes fazia com que os defensores tentassem lançar bolas ao ataque, sem passar pelos meias; a falta de atitude dos jogadores em avançar de surpresa anulando a marcação individual a Marlécio e Felipe e o desempenho de Nal, abaixo do normal.

 Na equipe do Senhor do Bonfim como pontos positivos destacamos a marcação individual exercida fortemente, a luta de Paulinho Cipó e as bolas paradas de Guri. Como pontos negativos a postura de Paulinho, mas armando do que recebendo em velocidade e o posicionamento de Tico como volante, um jogador de bom toque, mas de armação do que de proteção e combate.

 As expulsões: tratando-se de um fato anormal e em face de muitas reclamações, vamos defender o árbitro Odires, que em minha opinião fez uma arbitragem muito boa. A primeira foi de Neguinho, que simulou um pênalti e levou o cartão amarelo e como já tinha um cartão acabou sendo expulso; a segunda foi de Maurício, que simulou uma contusão para ganhar tempo, ficou caído e quando o juiz pediu para carregá-lo ele levantou-se rapidamente e a terceira expulsão foi Zé Filho que atingiu um atleta adversário sem bola e teve merecida expulsão que apagou a bela partida que fez.

 O ÁGUA BRANCA jogou com Neguinho; Boré, Bonieck, Maurício e Danilo; Neguinho II, Zé Filho, Bidoca (Jairo) e Na (Davi)l; Marlécio (Geni) e Felipe

 O SENHOR DO BONFIM jogou com Danilo; Ninho, Bal, Doval e Dinerson (Divan); Osmar, Neguinho (Otaciano), Tico e Guri (Toninho); Marcelo (Douglas) e Paulinho

 Gols: Marlécio (cabeça) 30m 1º. Tempo (Água Branca 1x0); Marcelo 37 m 1º. Tempo (1x1) e Bidoca 8, 2º. Tempo

 Cartões Amarelos: Dinerson e Neguinho (Senhor do Bonfim), Boré, Danilo e Jairo (Água Branca)

 Cartões Vermelhos: Neguinho, Zé Filho e Maurício (Água Branca)

 Renda: R$ 1.329,00

 Juiz: Odires

 Na Preliminar pela Segunda Divisão: CANTAREIRA 2 x 1 VILA NOVA, com o Cantareira consolidando-se com a melhor campanha desta primeira fase, absoluto, com 100% de aproveitamento.

 

CAMPEONATO JEREMOABENSE DE FUTEBOL

CLASSIFICAÇÃO

Primeira Divisão

JOGO

DATA

 

JOGO

DATA

EQUIPE A

PLACAR

EQUIPE B

RENDA

03/04

SR. DO BONFIM

9 X 0

EXPRESSINHO

1.713,00

10/04

NOVA CIDADE

0 X 0

BREJO GRANDE (SEBG)

1.674,00

17/04

BANDEIRANTES

0 X 4

ÁGUA BRANCA

1.773,00

01/05

UNIÃO

2 X 1

ELDORADO

588,00

08/05

SR DO BONFIM

1 X 4

ELDORADO

1.692,00

15/05

UNIÃO

0 X 0

EXPRESSINHO

1.260,00

22/05

BANDEIRANTES

0 X 0

BREJO GRANDE (SEBG)

1.062,00

8ª.

29/05

NOVA CIDADE

2 x 2

AGUA BRANCA

1.743,00

9º.

05/06

SR DO BONFIM

1 x 2

BREJO GRANDE

1.452,00

10º.

12/06

UNIÃO

3 x 2

ÁGUA BRANCA

1.338,00

11º.

26/06

BANDEIRANTES

0 x W

ELDORADO

474,00

12º.

03/07

NOVA CIDADE

2 x 2

EXPRESSINHO

13º.

10/07

BANDEIRANTES

0 x W

EXPRESSINHO

14º.

17/07

NOVA CIDADE

0 x 1

ELDORADO

643,00

15º.

24/07

SR.DO BONFIM

1 x 2

AGUA BRANCA

1.329,00

16º.

31/07

UNIÃO

BREJO GRANDE

 

 

GRUPO “A”

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

1º – União

7

3

2

1

0

5

3

2

2º – Sr. do Bonfim

3

4

1

0

3

12

8

4

3º – Nova Cidade

3

4

0

3

1

4

5

-1

4º - Bandeirantes

1

4

0

1

1

0

5

-5

 

 

GRUPO “B”

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

1º – Eldorado

9

4

2

1

0

6

2

4

2º – Água Branca

7

4

2

1

1

10

6

4

3º - Brejo Grande

5

3

1

2

0

2

1

1

4º. – Expressinho

5

2

1

2

1

3

11

-8

 

 

 

ARTHILARIA

1º. Felipe e Marlécio  (AGUA BRANCA) com 4 gols;

2º. Guri e Paulinho (SENHOR DO BONFIM)  com 3 gols;

3º. Tico e Marcelo (SENHOR DO BONFIM),  Equinho (UNIÃO) e Júnior (ELDORADO), com 2 gols

4º. Ninho Preto e Douglas (SENHOR DO BONFIM), Davi e Bidoca (ÁGUA BRANCA), Gefinho, Moacir e João de Deus (ELDORADO), Roque e Franca (BREJO GRANDE), Diassis e Nenenzinho (NOVA CIDADE) Ronald, Ilson e  Verdinha (UNIÃO) com 1 gol 

 

 

 

2ª. DIVISÃO: CLASSIFICAÇÃO

 

GRUPO “A”

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

1º – Cantareira

12

4

4

0

0

11

2

9

2º – Coríntias

6

3

2

0

1

5

3

2

3º – J. Nolasco

4

3

1

1

1

4

3

1

4º – Vila Nova

3

4

1

0

3

5

6

-1

5º - Maxixe

1

4

0

1

3

5

9

-4

 

 

GRUPO “B”

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

1º – Vila Brotas

6

2

2

0

0

7

2

5

2º - Colorado

3

3

1

0

2

6

4

2

3º – Corte Cana

3

1

1

0

1

2

2

0

4º – Calácio

3

2

1

0

2

3

8

-5

 

 

EDITAL DE MATRÍCULA LETRAS E MATEMÁTICA JEREMOABO

 Divulgamos Edital de Matrícula para os professores da Rede Municipal selecionados pela PLATAFORMA FREIRE, onde cursarão Letras e Matemática em Jeremoabo.

 UNEB-PROGRAD – ASPES – PARFOR

EDITAL N° 040/2011 – CONVOCAÇÃO: CANDIDATOS CLASSIFICADOS NO PROCESSO SELETIVO

O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEB, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, convoca os candidatos, professores das redes públicas de ensino, classificados no processo seletivo do Programa de Formação de Professores da Educação Básica – PLATAFORMA FREIRE (PARFOR) - MEC / CAPES / UNEB (ANEXO I) realizado em 13/02/2011, para efetivarem suas matriculas nos cursos presenciais, conforme prazos e requisitos estabelecidos neste Edital:

 1. DAS CONDIÇÕES E CRITÉRIOS:

1.1 - As vagas constantes deste edital serão preenchidas pelos candidatos docentes do quadro das redes publicas de ensino Estadual e Municipal, classificados no processo seletivo de 13/02/2011 para os cursos presenciais;

1.1.1 - Os cursos serão realizados nos Departamentos/ Pólos, na modalidade anual modular, e em sedes de município, na modalidade semestral, conforme ANEXO I;

1.1.2 - As despesas decorrentes do deslocamento, hospedagem, alimentação e substituição do Professor-Aluno, quando do seu afastamento para realização dos módulos são de responsabilidade da rede publica à qual pertence o Professor-Aluno;

1.1.3 - As despesas de custeio e infra-estrutura referentes ao funcionamento do curso na sede do município são de responsabilidade do mesmo, conforme convênio específico a ser celebrado entre o Município e a UNEB;

1.2 - Cada turma será constituída de, no mínimo, 30 Professores-Alunos;

1.3 - A UNEB reserva-se o direito de não oferecer as turmas que não completarem, no mínimo, 30 (trinta) Professores-Alunos.

 2. DAS MATRICULAS:

2.1 - As matrículas serão realizadas nos Departamentos / Pólos de funcionamento dos cursos, conforme ANEXO I. Para tanto, o candidato deverá dirigir-se ao Departamento / Pólo local de funcionamento do curso de sua opção, portando os documentos exigidos, em data e horário estabelecidos a seguir:

PERÍODO: de 25 a 29 de Julho de 2011

HORÁRIO: das 8h às 13h30min

2.2 - Os documentos exigidos são os seguintes:

2.2.1 - Originais do histórico Escolar e Certificado de conclusão do ensino médio ou equivalente;

2.2.2 - Original e cópia legível da certidão de nascimento ou de casamento;

2.2.3 - Original e cópia legível da identidade e CPF;

2.2.4 - Original e cópia legível do certificado de quitação do serviço militar, para o sexo masculino;

2.2.5 - Original e cópia legível do título de eleitor e comprovante de votação da ultima eleição;

2.2.6 - 02 fotos 3x4 recentes;

2.2.7 - Último contracheque de docente da rede pública municipal ou estadual;

2.2.8 - Declaração de regência de classe, assinado pelo candidato e diretor da DIREC para docentes da rede estadual (ANEXO III) e para docente da rede municipal, pelo Secretário de Educação do Município (ANEXO IV);

2.3 - A matrícula não será efetivada se o candidato não apresentar a totalidade da documentação acima exigida.

 3. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS:

3.1 - A inexatidão das declarações, as irregularidades de documentos, ou outras de qualquer natureza que não atendam às exigências deste EDITAL, identificadas em qualquer fase do processo, impedirão a efetivação da matricula ou tornarão nulos todos os atos e efeitos decorrentes da mesma;

3.2 - Os casos omissos neste edital serão resolvidos pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação da UNEB.

 

GABINETE DA REITORIA,_______ de________________ de 2011]

 

LOURISVALDO VALENTIM DA SILVA/Reitor

 

ANEXO I

 

MUNICIPIO

DEPARTAMENTO

POLO

CURSO

TURMAS

Jeremoabo

Educação

Paulo Afonso

Letras

2

Jeremoabo

Educação

Paulo Afonso

Matemática

1

 

ACIDENTADO EM MINAS PODE TER FAMILIARES EM JEREMOABO

Hoje pela manhã, Jobson Rocha entrou em contato com o Departamento de Jornalismo da rádio Jeremoabo FM para tentar localizar familiares de Benigno Francisco dos Santos, que podem residir no município de Jeremoabo.
De acordo com Jobson, Benigno sofreu um acidente em uma BR, a 10 quilômetros da cidade de Teófilo Ottoni, no estado de Minas Gerais, e se encontra internado em estado grave no Hospital Santa Rosália.
De acordo com o informante, a vítima fazia o trajeto Leopoldina-Bahia de bicicleta e havia dormido em uma fazenda nas proximidades do local do acidente.
Os familiares devem entrar em contato pelo telefone: (33) 3221 1519

Fonte: www.jeremoaboagora.com.br

 

Jeremoabo sedia Conferencia Territorial de Segurança Alimentar

 CONFERENCIA TERRITORIAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL Territórios Semi-Árido Nordeste II e Território Itaparica

 Dias 26 e 27 de Julho 2011 acontecerá em Jeremoabo, a Conferência Territorial de Segurança Alimentar e Nutricional dos Territórios Semi-Árido Nordeste II (18 municípios) e Itaparica (13 municípios) preparatória para a 4ª. Conferência Estadual que acontecerá de 08 a 10.09.2011, em Salvador, cuja será “Alimentação Adequada e Saudável: Direito de Todos” e da 4ª Conferência Nacional de SAN, que será realizada entre os dias 07 e 10 de novembro em Salvador. Na Conferência Territorial será realizado um diagnóstico do território no que se refere a segurança alimentar e nutricional e a indicação de ações prioritárias para o enfrentamento da situação encontrada.

O objetivo destas conferências é construir compromissos para efetivar o Direito Humano à Alimentação Adequada e Saudável no Estado da Bahia - DHAA, em observância ao previsto no artigo 6° da Constituição Federal, e promover a soberania e a segurança alimentar por meio da implementação da Política e do Sistema Nacional e Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN) nas esferas de governo em nível municipal, estadual e com a participação da sociedade.

Além da escolha de representantes dos territórios para a 4ª CESAN, as conferências territoriais buscarão também:

I – Analisar os avanços, as ameaças e as perspectivas para a efetivação do DHAA e para a promoção da soberania e da segurança alimentar em âmbito territorial;

II – Apresentar elementos para a construção do I Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional;

III - Avaliar e fazer recomendações para avançar e qualificar o processo de implementação do SISAN na Bahia e no Brasil;

IV - Sensibilizar, mobilizar e comprometer os atores para a adesão ao SISAN e a construção do pacto de gestão pelo DHAA no Estado da Bahia.

Considerando que a inserção da segurança alimentar nas estratégias de desenvolvimento da Bahia requer uma ampla mobilização em torno do tema e que o compromisso desta entidade com o combate a fome e a garantia do direito de todos (as) a uma alimentação saudável, reafirma a importância do envolvimento desta instituição no processo de mobilização de organizações, entidades e movimentos, para a realização de eventos nos municípios para a escolha de representantes da sociedade civil nas conferências territoriais.

Comissão Organizadora Territorial

ELDORADO 2 X 1 NOVA CIDADE

 Em rodada realizada nesta manhã, o Eldorado venceu o Nova Cidade por 1x0 em jogo válido pela Primeira Divisão do Campeonato Jeremoabense de Futebol e com este resultado assegura sua participação na fase semifinal do campeonato e agora espera a definição de seu adversário, que pode ser Brejo Grande ou Água Branca, dependendo dos resultados das próximas partidas que envolvem os adversários diretos.

Depois de uma semana inteira de disse-me-disse, vai-não-vai, prevaleceu o bom senso e as equipes, juntamente com a Liga, resolveram antecipar a rodada para domingo pela manhã, fugindo ao televisionamento direto do jogo Brasil x Paraguai pela Copa América, mas o público não foi bem o esperado apesar de a renda ter sido superior a outras rodadas.

O jogo não foi dos melhores do campeonato sendo muito fraco tecnicamente. O Eldorado ganhou porque foi um time mais organizado, com uma boa postura tática ocupando bem os espaços e que coordenava melhor as jogadas, embora não tenha feito uma partida igual àquela quando bateu a equipe do Senhor do Bonfim. A equipe do Nova Cidade foi um time burocrático, sem muita motivação e grande parte do jogo passou tocando passos curtos e laterais parecendo deixar apenas o tempo passar embora necessitasse da vitória.

Destacamos, individualmente, no Eldorado, a participação do avante João de Deus, finalmente jogando uma boa partida, e de Branco, que entrou no segundo tempo e fez um grande jogo e Junior, lateral esquerdo, pelo bom primeiro tempo. No Nova Cidade, o lateral esquerdo Pompeu jogou bem e Márcio Mucambo, jogador experiente, rodado, também atuou bem. Coletivamente, o meio-campo do Eldorado foi muito superior ao adversário.

GOL: Júnior, após uma cobrança de escanteio de Weslei, 15m do primeiro tempo.

O ELDORADO ganhou com Péricles: Tatá, Lucas, Bileque e Júnior (Leandro); Welton, Rodrigo (Bergson), Moacir e Wesley; Gefinho (Branco) e João de Deus (Leandro Ribeiro).

O NOVA CIDADE jogou com Ronaldo; Marcos (Gleisson), Ná, Dé e Pompeu; Márcio Mucambo, Alan Charles, Nenenzinho (Ninho) e Edinho (Williams); Orione (Evaldo) e Diassis.

O árbitro foi Zelito, com uma atuação abaixo do seu desempenho, sendo apenas regular.

A renda divulgada foi de R$ 643,00, apresentada ainda como parcial.

A classificação da PRIMEIRA DIVISÃO está assim:

GRUPO “A”

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

1º – União

7

3

2

1

0

5

3

2

2º – Sr. do Bonfim

3

3

1

0

2

11

6

5

3º – Nova Cidade

3

4

0

3

1

4

5

-1

4º - Bandeirantes

1

3

0

1

1

0

5

-5

 

GRUPO “B”

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

1º – Eldorado

9

4

2

1

0

6

2

4

2º - Brejo Grande

5

3

1

2

0

2

1

1

3º. – Expressinho

5

2

1

2

1

3

11

-8

4º – Água Branca

4

3

1

1

1

8

5

3

 

Obs.: As equipes do União e Eldorado já estão classificados. Faltam agora dois jogos SENHOR DO BONFIM X AGUA BRANCA e UNIÃO X BREJO GRANDE que decidirão as vagas restantes.

ARTHILARIA

1º. Felipe (AGUA BRANCA) com 4 gols;

2º. Guri e Paulinho (SENHOR DO BONFIM) Marlécio (ÁGUA BRANCA) com 3 gols;

3º. Tico (SENHOR DO BONFIM), Equinho (UNIÃO) e Júnior (ELDORADO), com 2 gols

4º. Ninho Preto, Marcelo e Douglas (SENHOR DO BONFIM), Davi (ÁGUA BRANCA), Gefinho, Moacir e João de Deus (ELDORADO), Roque e Franca (BREJO GRANDE), Diassis e Nenenzinho (NOVA CIDADE) Ronald, Ilson e  Verdinha (UNIÃO) com 1 gol 

 

 

Na preliminar o Corintians ganhou do Maxixe por 2x1 em jogo da SEGUNDA DIVISÃO e ficou numa situação muito boa para conseguir a segunda vaga do grupo. .

A classificação da SEGUNDA DIVISÃO está assim:

GRUPO “A”

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

1º – Cantareira

9

3

3

0

0

9

1

8

2º – Coríntias

6

3

2

0

1

5

3

2

3º – J. Nolasco

4

3

1

1

1

4

3

1

4º – Vila Nova

3

3

1

0

1

4

4

0

5º - Maxixe

1

4

0

1

3

5

9

-4

 

GRUPO “B”

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

1º – Vila Brotas

6

2

2

0

0

7

2

5

2º - Colorado

3

3

1

0

2

5

4

1

3º – Corte Cana

3

1

1

0

1

2

2

0

4º – Calácio

3

2

1

0

2

3

8

-5

 

Eldorado_e_Nova_cidade


VISOR: Jeremoabo e o Negro

VISOR: Jeremoabo e o Negro

Pedro Son[1]

A história de Jeremoabo está intrinsecamente ligada ao índio e ao negro, conforme relatos e conhecimento da formação de nosso povo. Inicialmente, em 1549, com a chegada de Tomé de Souza e conseqüente doação de sesmaria à Garcia D’Avila, grande desbravador do Nordeste brasileiro, os índios foram domesticados, tiveram suas melhores terras tomadas e serviram de base fundamental, com sua força, no processo de desenvolvimento de nosso território. Eis que, entretanto, os missionários jesuítas começam a catequizar os índios e começar um processo de libertação que trouxe sérios problemas aos senhores donatários que, em represália, por volta de 1669, incendeiam a Igreja de Jeremoabo e afugentam os índios que correm de nossa área para outras terras.

Neste contexto, surge a alternativa do negro africano para continuação do trabalho escravo que começam a chegar ao Brasil por volta de 1530, quando se podia importar até 120 negros por propriedade e já vindos de Portugal como escravos treinados, principalmente para o Nordeste brasileiro. Em 1778, por informações à Corte pelo Padre Januário de Sousa Pereira, Vigário freguesia de São João Batista de Jeremoabo do Sertão de Cima, havia na sede 32 casas e 252 habitantes sendo cinco brancos e os demais negros. Claro que os brancos eram os senhores proprietários e os negros os construtores de suas riquezas.

Numa época mais a frente surgem os quilombos, centros de resistência dos negros que fugiam da escravidão e novamente Jeremoabo aparece como destaque possuindo, naquele tempo, quilombos considerados entre os mais importantes da Bahia e do Nordeste, tanto que hoje temos 11 (onze) comunidades quilombolas em reconhecimento no município: ALGODÕES, ALGODÕES DOS NEGROS, ANGICO, BAIXÃO DA TRANQUEIRA, BAIXÃO DA VIRAÇÃO, CASINHAS, OLHO DÁGUA, OLHO DÁGUA DOS NEGROS, VASOS DE OURICURI e VIRAÇÃO.

Esta introdução serve para colocarmo-nos no cerne da questão: por que será então que nossa população negra hoje é tão diminuta? Na publicação dos números do Censo 2010 temos estratificado em Cor ou raça os seguintes números: Branca: 9.766; Preta: 2.709; Amarela: 290; Parda: 24.855 e Indígena: 60. Total: 37.680 habitantes. Evidencia-se ainda certo preconceito em se declarar negro. Temos a formação do nosso povo inteiramente negra e isso não se reflete no censo quando apenas 7% (2.709 habitantes) se declararam negros com a população absoluta se declarando parda, 66% da população. Ora, que cor é a parda? Segundo o Aurélio pardo é o mulato, aquele que tem cor entre o amarelo e o castanho ou entre o preto e o branco, ou seja, cor intermediária. Segundo artigo na Revista Raça Brasil, declarar-se pardo “É uma maneira para a gente dizer que não é negro.”

O sentido de pertencimento à raça é algo cultural e que vem de um passado preconceituoso e de um patrulhamento infindo, com o negro sendo relegado a papel secundário na sociedade e, apesar de todos os movimentos libertários e de soerguimento de sua importância, ainda perdura em muitos o ocultismo e até vergonha mesmo de declarar-se negro. A História do Negro e de sua Cultura está sendo inserido nos currículos escolares e tomara que, a partir disto, muitos se orgulhem destes que foram verdadeiros baluartes na construção deste país rico e soberano. E que aí então os de fato e de direito possam gritar bem alto: EU SOU NEGÃO.

 Observação: publicada também no site WWW.jeremoaboagora.com.br

 

 

 



[1] Pedro Pereira da Silva Filho, Administrador de Empresas, MBA USP/FIA. Pós-graduado Administração de Cidades. Especialista em Docência e Metodologia. Secretário municipal Educação Jeremoabo (BA)