QUADRILHA PÉ NO CHÃO: CAMPEÃ 2011

O segundo dia do Concurso de Quadrilhas 2011, se não manteve o bom nível da primeira noite, apresentou uma quadrilha que agradou aos presentes e veio a se tornar na grande campeã deste Concurso: Quadrilha Pé no Chão, de Ribeira do Pombal (BA), desbancando a até então líder a quadrilha do Senhor do Bonfim.

 A noite começou com a apresentação da Quadrilha Infantil da Escola Carvalho Sá, com o tema “O Encantado Mundo da Leitura”, trazendo homenagens a personalidades culturais de Jeremoabo, como Gaudencinho e Manoel de Chico, arrebatando 271,4 pontos e se tornando campeã na categoria. Depois foi a vez da Quadrilha Vila de Brotas, com o tema “Sou Jeremoabense: sou a mistura das cores, dos ritmos, dos povos”, destacando as coisas de nossa terra, com Marcelo Dinena declamando um poema alusivo no início da apresentação, inovando na coreografia e musicalidade com acompanhamento apenas de percussão. A terceira a se apresentar foi a Quadrilha Bate Forte, de Paulo Afonso-BA, com o tema “Padre Cícero, um santo nordestino”, trazendo uma história de vida do Padre. Em seguida, apresentou-se a Quadrilha Jeremoabense Juntos e Misturados, com o tema “Jeremoabo, Jurema em Flor, São João é arte, São João é amor” apresentando a marcadora Elaina, única marcadora em todo o concurso. Finalmente, o desfile da campeã Quadrilha Pé no Chão, de Ribeira do Pombal, com o tema “Saudades de Gonzagão”, recebendo muitos aplausos e carinho do público.

 A classificação final do Concurso foi:

 1.     CATEGORIA INFANTIL

Campeã: ESCOLA DR. CARVALHO SÁ com 271,4 pontos (prêmio R$ 500,00)

Vice-campeã: ESCOLA MENINO JESUS com 252 pontos (prêmio R$ 250,00)

 2.     CATEGORIA JUVENIL

Campeã: PROJOVEM com 256 pontos (prêmio R$ 800,00);

 

3.     CATEGORIA ADULTO

Campeã: QUADRILHA PÉ NO CHÃO (RIB. POMBAL) com 295,5 pontos (prêmio R$ 1.200,00);

Vice-campeã: QUADRILHA SENHOR DO BONFIM com 292,2 pontos (prêmio R$ 600,00)

3º. QUADRILHA CANGACEIROS DO FORRÓ (Itaporanga D’Ajuda) com 274,4 pontos (prêmio R$ 300,00);

4º. QUADRILHA ARRASTA PÉ (Fátima) com 272,1 pontos;

5º. QUADRILHA VILA DE BROTAS com 238,3 pontos;

6º. QUADRILHA JUNTOS E MISTURADOS com 223,9 pontos;

7º. QUADRILHA BATE FORTE (Paulo Afonso-BA) com 212,8 pontos;

 4.     CAMPEONATO MUNICIPAL

Campeã: QUADRILHA SENHOR DO BONFIM (prêmio de R$ 800,00)

Vice-campeã: QUADRILHA VILA DE BROTAS (prêmio de R$ 400,00)

3º. QUADRILHA JUNTOS E MISTURADOS (prêmio de R$ 200,00)

 No Concurso de Licor a campeã foi Carmelita Didudé com seu saboroso licor de banana, ficando Valdelice em segundo lugar.

 No Concurso de Poesia Junina o vencedor foi o Professor Flanilson e em segunda lugar ficou Lucicleide Dantas.

 A avaliação final da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, responsável pela organização, foi muito positiva, atingindo o objetivo de promover a cultura. Entre os fatores positivos temos o local mais adequado em plena Praça do Forró, a participação de quadrilhas de quatro cidades, abrilhantando mais o evento e a presença de público constante. Entre os fatores que precisam ser melhorados para o ano vindouro destacamos uma melhor qualidade de som, melhor iluminação para facilitar cinegrafistas e fotógrafos e algumas mudanças no regulamento como tempo de apresentação que deve ser de 25 minutos.

Quadrilha_Escola_Carvalho_S

Escola Dr. Carvalho Sá

Quadrilha_Vila_de_Brotas

Quadrilha Vila de Brotas

Qaudrilha_Bate_Forte

Quadrilha Bate Forte (Paulo Afonso BA)

Quadrilha_Juntos_e_misturados

Quadrilha Juntos e Misturados (Jeremoabo-BA)

Quadrilha_P_no_Cho_II

Quadrilha Pé no Chão (Ribeira do Pombal BA)


PELA 2A. VEZ UM AVIÃO FAZ JEREMOABO PARAR

 AVIÕES DO FORRÓ ARRASTA MULTIDÃO PELAS RUAS DE JEREMOABO

 Pois foi. Pela segunda vez um avião parou Jeremoabo. O primeiro avião que pousou em nossa cidade, por volta dos anos 60 fez uma multidão se deslocar para a várzea, ali na Avenida de Contorno. Esta história foi me repassada por Manoel de Chico um dos presentes no evento, contando-me, muito engraçadamente, os acontecimentos e correrias da cidade que desceu em peso para assistir aquela novidade.

Hoje, não foi muito diferente. Aliás, foi bem diferente porque naquela oportunidade haviam apenas os habitantes da cidade. Hoje, Jeremoabo superlotou e as ruas da cidade foram pequenas para conter tanta gente, muitos deles vindo dos mais diversos rincões do país, principalmente das regiões vizinhas. Dava gosto de ver a cidade parar para acolher nossos visitantes e vibrar ao som da Banda Aviões do Forró, arrastando todos num percurso iniciado na Praça do Forró, descendo até a Praça da Rodoviária e retornar, sem o povo arredar o pé um minuto sequer, cantando todas as músicas e vibrando com a Banda.

Tradição maior da nossa festa, a Alvorada Festiva abre oficialmente os festejos e a partir de agora a folia está liberada. Hoje ainda tem a festa do Caju Tropical, festa de camisa, apresentando Garota Safada, Parangolé e Amor a Dois e a Festa da Tilla com outras grandes atrações. O São João começou bambando!

So_Joo_2011_AlvoradaSo_Joo_2011_Alvorada_2

So_Joo_2011_Alvorada_4So_Joo_2011_Alvorada_5So_Joo_2011_Alvorada_7So_Joo_2011Alvorada_8So_Joo_2011_Alvorada_10

 


JEREMOABO CONTEMPLADO COM CRECHE

JEREMOABO CONTEMPLADO COM CRECHE

O Diário Oficial da União de 10.06.2011, traz a quarta lista do ano de municípios que vão receber recursos do governo federal para a construção de escolas de educação infantil e quadras poliesportivas cobertas, no âmbito da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), nela estando incluída uma Creche tipo B, para Sede de Jeremoabo, que tem capacidade para 240 crianças de zero a cinco anos, em dois turnos, e conta com oito salas pedagógicas, sala de informática, cozinha, refeitório, pátio coberto, secretaria, sanitário para pessoas com necessidades especiais, entre outros ambientes.

 Encontra-se ainda em análise no Ministério da Educação duas solicitações para Creches na Zona Rural, precisamente na Água Branca e na Cirica, com projetos tipo C que atenderá 120 crianças em dois turnos, com quatro salas pedagógicas e os mesmos espaços previstos no tipo B, e a Secretaria de Educação implementa programa para identificação de outros locais possíveis para implementação da modalidade.

 No momento, o município também investe em infra-estrutura na área de educação encontrando-se em reforma ou em fase de inicio a recuperação de 17 (dezessete) escolas da Rede Municipal perfazendo mais de 60 (sessenta) escolas já reformadas nesta administração.

SÃO JOÃO: COMEÇA QUADRILHAS 2011

Jeremoabo começou oficialmente o são João da Praça do Forró com o Concurso de Quadrilhas 2011 com apresentação das primeiras quadrilhas inscritas, neste dia 17.06.2011, na Praça do Forró que recebeu um bom público. O evento ultrapassou as barreiras municipais e este ano conta com quatro cidades visitantes. Quem abriu o desfile foi a leveza e doçura das crianças da Escola Menino Jesus, que apresentou o tema “São João contente não se faz como antigamente“, sendo conduzido pelo marcador Júnior, concorrendo a categoria Infantil. Logo após, a Quadrilha do Projovem, com o marcador Igor, fez bonito também com uma quadrilha diferente e trazendo como tema “Guerreiros da Paz contra as drogas“, fazendo apelos e conclamando a todos para a luta contra as drogas, num bonito tema social inserido na quadrilha. Depois, começou a participação das quadrilhas adultas, sendo a primeira a Quadrilha Cultural Cangaceiros do Forró, de Itaporanga D’Ajuda (SE), com um tema interessante e bem colocado “Parteiras, médicas do sertão nordestino“, apresentando uma evolução muito boa e um conjunto que demonstrava está bem ensaiado.   A Quadrilha Arrasta-pé de Fátima, arriscou-se num tema complexo “Cabaré”, mas que também foi bem conduzido em termos de evolução e conjunto. Se houvesse uma reparação seria com relação a colocação apenas de teclado e não ter um sanfoneiro sequer na produção musical da quadrilha, embora tenha empolgado o público com seu bom repertório. Por fim, a Quadrilha Senhor do Bonfim fez sua apresentação campeã da noite, cantando a vida de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, com inovações e muito teatro, fazendo o público vibrar quando liberou pombas vivas da paz na passarela.

A pontuação da noite foi: Escola Menino Jesus (252 pontos), que espera a participação da Escola Carvalho Sá e Projovem (256 pontos), que concorreu sozinha na categoria Juvenil. Na categoria adulta tivemos a Quadrilha Senhor do Bonfim (292,2 pontos), Quadrilha Cangaceiros do Forró (274,4 pontos) e Quadrilha Arrasta-Pé (272,1 pontos), que esperam a participação das demais quadrilhas adultas: Vila d Brotas, Juntos e Misturados, Paulo Afonso e Ribeira do Pombal.

Registramos a participação sempre vibrante e alegre do público e do repertório musical das quadrilhas que cantou o melhor da música regional nordestina, bem como a beleza dos vestuários. O corpo de jurados foi formado por Dra. Tereza Alban, Lindinalva, Professor Ninho, Francisco Silva, Carmelita Didudé e Dra. Zenaide.

Aconteceu também a escolha da melhor canjiquinha jeremoabense tendo como vencedora a Sra. Rosália Maria de Nogueira e em segundo lugar, Josélia Conceição da Silva.

Escola_Menino_Jesus

Escola Menino Jesus Jeremoabo (BA)

Quadrilha_Projovem

PROJOVEM Jeremoabo (BA)

Quadilha_Itaporanga

Quadrilha Cangaceiros do Forró, itaporganda D'Ajuda (SE)

Quadrilha_Ftima

Qaudrilha Arrasta-Pé, de Fátima (BA)

Quadrilha_Senhor_do_Bonfim

Quadrilha Senhor do Bonfim, Jeremoabo (BA)

NOVO CRONOGRAMA QUADRILHAS JUNINAS

NOVO CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÕES DAS QUADRILHAS 2011

Em face de problemas na estrutura, modificamos a apresentação das quadrilhas, passando  a ser:

21h – Vila de Brotas

21h e 40min – Juntos e Misturados

(Escolha do melhor licor, da melhor canjiquinha e da melhor poesia junina)

Dia 17/06/11

21h – Menino Jesus – Categoria Infantil

21h e 30 min – Projovem – Categoria Juvenil

22h e 10 min – Quadrilha Arrasta-pé (Fátima) – Categoria Adulto

22h e 40 min – Grupo Cultural Cangaceiros do Forró (Itaporanga d’Ajuda) – Categoria Adulta

23h e 20min – Senhor do Bonfim – Categoria Adulta

Dia 18/06/11

21h – Escola Dr. Carvalho Sá – Categoria Infantil

21h e 30min –  Quadrilha de Vila de Brotas – Categoria Adulto

22h e 10 min - Quadrilha Bate Forte (Paulo Afonso) – Categoria Adulta

22h e 40 min – Quadrilha Juntos e misturados – Categoria Adulto

23h e 20min – Quadrilha Pé no Chão (Ribeira do Pombal) – Categoria Adulta

 

MORRE JOÃOZITO VEIRA

 A pecuária brasileira está de luto. Morre aos 91 anos, o jeremoabense Joãozito Viera, um dos maiores selecionadores de gado nelore do mundo. Dois dias após o aniversário, faleceu hoje, 16, às 10h00, na capital baiana, um dos filhos mais ilustres de Jeremoabo, João Batista Andrade, mais conhecido entre nós, por Joãozito Vieira.

Conheça um pouco mais da história de um dos homens mais respeitados no mundo da agropecuária.

Ele levava uma vida simples e espartana em Jeremoabo, entre negócios internacionais e administração dos seus bens, na Fazenda Várzea dos Gatos, onde mora há quase 40 anos, distante 32 quilômetros da sede do município.

Costumava levantar, seguir até a varanda do enorme casarão em estilo colonial em que vivia e girava lentamente a cabeça, num movimento de 360 graus, para apreciar a bela paisagem da Fazenda Várzea dos Gatos, onde morou mais de 40 anos, distante 32 quilômetros do município de Jeremoabo. De lá ele, administrava duas outras propriedades. O Rancho Trindade, no município de Feira de Santana, e a Fazenda Trindade, em Cícero Dantas, onde começou a selecionar seu plantel de gado nelore, hoje considerado um dos de maior pureza genética do mundo.

A primeira, próxima à capital baiana, serve de vitrine para expor os animais aos compradores que chegam das mais diversas partes do planeta. A segunda foi onde cresceu ao lado dos três irmãos, hoje falecidos, e começou a ganhar fama como criador da raça bovina, iniciada há mais de 70 anos, com apenas seis matrizes.

Ele já havia sofrido dois infartos que lhe renderam algumas pontes de safena. O Sr. Joãozito chegou a planejar o destino do seu patrimônio. “Gostaria que se tornasse patrimônio da humanidade”. Sem dúvida, ganharíamos muito. “Eu nunca achei que era o dono de nada aqui, sempre soube que tudo pertence a todos, que sou apenas um administrador”.

Embora venha de uma família de posses, que o enviou ainda criança à capital para estudar, a paixão pela vida simples do campo o levou de volta à roça antes de completar 14 anos. O pouco que estudou, porém, foi bem aprendido.

A experiência do trabalho solitário rendeu-lhe prestígio mundial. Em 1982, a Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ) registrou seu rebanho com o selo Puro de Origem Importado (POI Joãozito). Na Bahia, segundo a Associação Brasileira de Criadores de Nelore (ABCN-BA), o rebanho de gado gira em torno de 11 milhões de cabeças. Destes, 70% são nelore.

Embora pareça pequeno, em relação ao total do Estado, o plantel de Joãozito, segundo o diretor financeiro da entidade, Adalberto Bezerra, não pode ser comparado quantitativamente. “Eu trocaria alguns destes milhões de animais por 100 cabeças do plantel dele” , diz o pecuarista.

De acordo com estimativas do mercado de pecuária, Joãozito deixou no seu seleto plantel animais que, em leilões, podem chegar a valer até R$ 500 mil. Ele não confirmava, nem falava em valores. Bezerra afirma que o rebanho do sertanejo está entre os melhores do mundo pelo rigor da seleção. “A qualificação obtida por Joãozito Andrade é grande porque são animais selecionados para ter um alto rendimento, tanto em carne quanto na reprodução”, explica.

Caprinos puros

A paciência e a persistência também ajudaram seu Joãozito a resgatar e preservar a raça de caprinos canindé. O primeiro exemplar foi recolhido por ele na porta de um matadouro da região. De posse da cabra, foi pesquisar sua origem. Primeiro na região, depois na Europa, sem êxito. Um amigo garantiu ter visto um animal com características parecidas com as de Boa Sorte – nome dado à cabra por ter se livrado da morte. Foi atrás, trouxe o macho com a esperança de que os genes combinariam.

Combinaram. O primeiro fruto do cruzamento foi um cabritinho idêntico aos pais. Foi este, batizado de Chefão, que deu origem ao rebanho que povoou o Brasil e outros países do mundo, como a Malásia e Angola. O de seu Joãozito, com três mil exemplares, é o maior do mundo. A seleção feita por ele, a partir da consanguinidade, chamou a atenção de pesquisadores da Estação Experimental de Pendência, na Paraíba. Joãozito doou 500 cabras para o estudo. Recentemente, doou outras 900 para a criação de um núcleo leiteiro em Lajes, no Rio Grande do Norte. Atualmente o selecionador estava desenvolvendo uma nova raça de ovinos, livre de pelagem, o que a torna mais adaptável às altas temperaturas do semiárido.

Joãozito foi homem diferente. Apesar de circular pelo mundo dos negócios, em leilões e exposições, não acompanhava o noticiário. “É tudo igual, não muda nada”, justificava. Política também foi um assunto que não lhe interessou. Políticos, menos ainda. “Eu gosto de coisa séria”, dizia com sua sinceridade marcante.

Seu Joãozito tinha fama de generoso. Além das doações que fazia para alguns centros de pesquisas, costumava presentear os amigos. Com os empregados, também mantinha uma relação de respeito e estima e era querido por todos.

Nos últimos anos, fez o que chamava de uma pequena reforma agrária. Os funcionários mais velhos que já haviam deixado a labuta foram agraciados com terra e com um pequeno pé-de-meia pelos serviços prestados. Foi com a ajuda dele que o ex-vaqueiro Otacílio José da Conceição, 56, o Dodó, conseguiu formar seu patrimônio. Quando chegou à fazenda, em meados de 1976, trazia apenas dois bois de arado.

Do lado de lá, Dodó se mostra reconhecido pela ajuda que recebeu daquele que considerava um pai. “Aprendi tudo com seu Joãozito”, conta. Além da amizade que um nutre pelo outro, têm ainda em comum o amor por Otacílio Júnior, o filho de Dodó que seu Joãozito zelava como a um neto.

O jovem, hoje com 22 anos, estuda administração e cuida da informática da fazenda de Joãozito. “Dodó queria que ele aprendesse a tirar leite, mas eu avisei que o menino não dava para isso e que o melhor para ele era estudar”.

Mais sobre Joãozito Andrade

Este é Joãozito Andrade, sertanejo, nascido aos 14 dias de junho de 1920, na histórica cidade de Geremoabo, localizada no semi-árido do nordeste baiano, às margens do lendário rio Vaza-Barris, selecionador e criador de Nelore, cabras Canindé, Britsh Alpine, Ovinos Trindade, e preservador do gado Kangayan, proprietário das Fazendas Trindade, em Cícero Dantas-BA e Várzea dos Gatos, em Jeremoabo-BA; a documentação original destas propriedades consta do Registro Eclesiástico de Terras Tombo da Casa da Torre, a primeira no livro 4636, de 1818 –1839, e a segunda no livro 4706, de 1854-1860.

Aos trinta dias de nascido, fora levado para uma fazenda de seu pai, Manoel Vieira de Andrade, onde viveu durante a infância, brincando e assistindo diariamente o manejo do gado nos currais e ouvindo as histórias que o pai contava sobre os negócios que fazia com os fazendeiros do Recôncavo, dos quais havia comprado aquele gado branco, conhecido como Nelore de Ongole, que tanto o impressionava pela beleza e vivacidade.

Ao completar a idade escolar, fora para Bom Conselho, atual Cícero Dantas, onde iniciou e concluiu o curso primário, seguindo depois para Salvador, levando consigo a imagem do gado branco; e lá, fora internado no seminário, em busca de vocação. Decorridos alguns anos, reconheceu que não possuía vocação para a carreira sacerdotal, como também para nenhuma outra formação acadêmica, fato que comunicou aos pais, no seu retorno, de férias, à fazenda, declarando seu interesse pela vida no campo.

E logo, propôs ao pai a permuta de um gado que já possuía, procedente de uma vaca que recebera de presente no seu primeiro aniversário, por seis vacas e um touro, descendentes do rebanho de seu pai, cuja origem era dos criadores baianos Dantas Bião e Octávio Ariani Machado.

Em 1942, procurou adquirir algumas áreas de terra, remanescentes da antiga Fazenda Trindade, da qual já haviam sido desmembradas; e ali, com o mesmo nome, implantou a nova fazenda, iniciando a criação e seleção de gado da raça Nelore.

Antes de morrer Joãozito Andrade escreveu A trajetória de vida e vocação de um sertanejo, título do livro deste que foi um dos pecuaristas mais importantes do país. A autobiografia conta em textos, imagens e documentos a história de 90 anos dedicados à pecuária brasileira desse fazendeiro natural da cidade de Jeremoabo, criador e selecionador de gados Nelore; cabras Canindé; Britsh Alpine; Ovinos Trindade e preservador do gado Kangayan

Pesquisa: Adalberto Moreno com Informações da Revista Muito e do site Joãozito Andrade

publicado no site www.jeremoaboagora.com.br

 

QUADRILHAS: CRONOGRAMA APRESENTAÇÃO

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÕES DAS QUADRILHAS 2011

Dia 16/06/11

21h – Vila de Brotas

21h e 40min – Juntos e Misturados

(Escolha do melhor licor, da melhor canjiquinha e da melhor poesia junina)

Dia 17/06/11

21h – Menino Jesus – Categoria Infantil

21h e 4omin – Projovem – Categoria Juvenil

22h e 20min – Quadrilha Arrasta-pé (Fátima) – Categoria Adulto

23h – Grupo Cultural Cangaceiros do Forró (Itaporanga d’Ajuda) – Categoria Adulta

23h e 30min – Senhor do Bonfim – Categoria Adulta

Dia 18/06/11

21h – Escola Dr. Carvalho Sá – Categoria Infantil

21h e 40min – Quadrilha Bate Forte (Paulo Afonso) – Categoria Adulta

22h e 20min – Quadrilha Pé no Chão (Ribeira do Pombal) – Categoria Adulta

23h – Vencedora Municipal

Faremos após apresentação das quadrilhas, a divulgação dos resultados (vencedores) com a participação de sanfoneiros locais.