Jeremoabo BA: Samuel e Carmelita celebraram Bodas de Ouro

Categoria: Entretenimento
Criado em Segunda, 13 Maio 2019 12:57
Publicado em Segunda, 13 Maio 2019 12:57
Escrito por Pedro Son
Acessos: 507

 

 Bonita história de amor une o casal há mais de cinquenta anos 

 

Jeremoabo BA: Samuel e Carmelita celebraram Bodas de Ouro

O casal Samuel e Carmelita reuniram parentes e amigos no último sábado (11.05.2019) em sua residência na vila de Brotas para celebrar seus 50 (cinquenta) anos de união, momento bonito numa vida de muita dedicação e renúncia. A festa atravessou a madrugada na base de muita música, como era de se esperar, já que muita gente que canta e toca estava presente, e muitas homenagens.

Carmelita, batizada como Maria do Carmo Purificação Rezende, é a nossa conhecida ativista cultural, Carmelita Dydudé, jeremoabense filha de José Garcia, o Dudé, músico e D. Ambrósia, rendeira. Samuel, nascido Samuel José de Resende, pernambucano de Itacuruba PE, cidade hoje inundada e que resultou na nova cidade Nova Itacuruba, filho de pai branco de olhos azuis e de uma índia da tribo Tuxá de Rodelas PE, herdando deles esse jeito meio índio, meio gaúcho.

O casamento foi no dia 29 de dezembro de 1968 e vinham encontrando um melhor momento para esta comemoração, que teve também a celebração religiosa efetuada pelo Padre Vicente, com reflexão bíblica e renovação das promessas.

A HISTÓRIA DESTE AMOR

O ano era 1967. Época em que a Chesf realiza as obras de suas linhas de transmissão na região, até Salvador BA. Muitos operários aqui ficaram um tempo. O cinema de seo Messias resolveu fazer uma festa em homenagem aos operários e foram convidadas as moças da cidade. Uma amiga de Carmelita teve que insistir para que ela fosse. Verdadeiro anjo da guarda. E uma forte argumentação era “mulher, vá conhecer Samuel, cabra bonito de dar gosto”. Tanto insistência fez com que ela fosse à festa.

Festa iniciou e ... opa ... Samuel a convida para dançar e ela, tímida e vergonhosa, não aceitou. Reparou que o caboclo era realmente bonito. Ele a ofereceu um refrigerante que ela terminou aceitando. Convera rápida, ficou nisso e ele teve que ir para outros lugares.

Meses depois, Carmelita trabalhava na loja de seo Zequinha e quando percebeu, Samuel estava ali, em sua frente e, segundo ela, aquele aceno e bom dia dele, a desconcertou por inteiro. Por alguns dias Samuel ia na loja, comprava até coisas em querer, só para ver Carmelita e seo Zequinha dizia “você vai casar com este rapaz”.

Tudo começou de verdade numa procissão de Domingo de Ramos quando se encontraram pela primeira vez e nãos e largaram mais, resultando no casamento no final de 1968, ela com 22 anos e ele com 26 anos, na época. Da união foram 7 (sete) gravidez mas apenas os filhos Samuel Roosevelt e Rubya sobreviveram. Depois, mostrando o grande coração dos dois, ainda adotaram Saulo de Tarso, verdadeiro filho, assim considerado na família.

Parabéns ao casal e que tenham longa vida para celebrar mais e mais esta união!.