Jeremoabo BA: povoado Brejo Grande realizou o Queima de Judas

 

 O Brejo Grande mantém viva a tradição da Queima de Judas 

Jeremoabo BA: povoado Brejo Grande realizou o Queima de Judas

Malhação de Judas ou Queima de Judas é uma tradição vigente em diversas comunidades católicas que foi introduzida na América Latina pelos espanhóis e portugueses e é também realizada em diversos outros países, sempre no Sábado de Aleluia, simbolizando a morte de Judas Iscariotes, representado por um boneco de tamanho humano, feito de palha, jornais... que passeia pelas ruas, enforcado, e finalmente queimado.

Já teve um expoente bem maior e aos poucos a tradição vai se acabando. Exceto no povoado de Brejo Grande em Jeremoabo BA. Todos os anos a tradição da queima de Judas continua firme. A primeira queima de Judas foi realizada nos anos de 1958 por D. Nani, mas, nos anos 80 teve uma parada, sendo novamente resgatado em 2016. A organização atualmente é de Mamédio, o conhecido Raposa, sempre auxiliado por Neguinha e Zefinha.

Primeiro é efetuado o passeio do Judas, montado num jumento acompanhado com alguém engraçado, papel que foi por muito tempo de Cirilo. Após sua morte, o papel ficou a cargo de Tatá. E com Tatá, este ano, veio a primeira inovação: quem foi queimado não foi o Judas, mas a mulher do Judas.

E o testamento? Toda queima de Judas ou da mulher do Judas tem que ter o testamento. Mais uma vez, Antonio Poeta foi o encarregado de redigir o testamento em versos, cheio de passagens interessantes e brincando com os moradores do povoado.

Hoje o Brejo Grande está um deus nos acuda

Tem gente com alho no bolso,

Na orelha um galho de arruda

Porque no Bar do Raposo haverá o queima de Judas

 

Há três anos queimaram um Judas

Nesta Toca do Raposa

Eu fiquei de longe olhando

Sem ação para alguma coisa

Com medo que alguém me visse

E descobrisse que eu era a esposa

 

Perdi meu traste marido

Há três anos de viuvez

Arranjei muitos namorados

Mais com nenhum passei um mês

Gostei muito de Tatá

Desde que eu vi a primeira vez

 

Vou deixar lá no sertão

Um sitio cheio de banana

Para toda a família

De Júlio de Zé de Ana

Umas cabeças de vaca prá Pedro Bufa

Ex-marido de Adriana

 

Vou deixar umas abóboras

Prá Zezinho de Zé Cocó

E um facão bem amolado

Que corte até mocotó

E um porta-malas cheio de queijo

Prá encher o Bucho de João de Filó

.

E assim vi prosseguindo o testamento. Foi uma diversão só! Parabéns ao Brejo Grande pelo grande evento!

 

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar