CARAVANA DA RESISTÊNCIA VISITA JEREMOABO BA E PAULO AFONSO BA.

A Caravana da Resistência vai percorrer Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco

CARAVANA DA RESISTÊNCIA VISITA JEREMOABO BA E PAULO AFONSO BA.

Comitiva, que iniciou jornada nesta quarta (31) na Bahia, é organizada pela liderança do PT na Câmara, Núcleo Agrário da bancada, movimentos sociais e entidades da luta campesina

Parlamentares do PT e integrantes de movimentos sociais iniciaram nesta quarta-feira (31), na Bahia, a Caravana da Resistência pelo Nordeste para fazer o que o ex-presidente Lula pediu: percorrer o Brasil defendendo a democracia, a nossa soberania e os direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras.

“Nós vamos percorrer parte do estado da Bahia, de Sergipe e de Pernambuco para olhar “olho no olho”” das pessoas. Conhecer as experiências dos governos Lula e Dilma, falar sobre a Previdência, sobre democracia, sobre soberania, e vamos organizar a luta do nosso povo”, afirmou o líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), um dos organizadores da caravana.

Nesta quinta-feira (1º) a Caravana da Resistência participa de atividades nos municípios baianos de Jeremoabo e Paulo Afonso, no período da manhã. À tarde, os parlamentares irão para Sergipe, onde realizarão atividades com integrantes de movimentos sociais de Canindé do São Francisco, Poço Redondo e Nossa Senhora da Glória.

A caravana da Resistência é organizada pela liderança do PT na Câmara e pelo Núcleo Agrário da bancada, por movimentos sociais e entidades da luta campesina, além dos mandatos dos deputados Paulo Pimenta, João Daniel, Valmir Assunção, Carlos Veras (PT-PE) e dos senadores Humberto Costa (PT-PE), líder do PT no Senado, e Rogério Carvalho (PT-SE).

O deputado João Daniel (PT-SE), coordenador do Núcleo Agrário da bancada, e também da coordenação da caravana, destacou que o Nordeste conheceu muito bem o que foi a política de um governo estadista, de um governo comprometido com o Brasil. “O Nordeste teve voz, vez e políticas públicas no governo do presidente Lula, e nesse momento a nossa bancada e todos os companheiros e companheiras dos movimentos, em especial da luta pela reforma agrária, da luta quilombola e indígena, devem fazer o grande debate e a grande luta em defesa da libertação do ex-presidente Lula, no reforço da luta em defesa da democracia e em defesa do Brasil”, afirmou.

O deputado Valmir Assunção (PT-BA) destacou a passagem da caravana pelo acampamento Abril Vermelho do MST e pelo Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA), em Juazeiro (BA). Também nesta quarta-feira a caravana passou pelos municípios baianos de Uauá, e Canudos. “Esse é o primeiro dia de um trabalho importante. Estamos visitando os assentamentos, os quilombolas, vendo de perto as experiências importantes do nosso povo. Estamos também reforçando a necessidade de resistirmos e de lutarmos pela libertação do presidente Lula”, frisou o deputado, que também é um dos organizadores da caravana, que segue na estrada até sexta-feira (2).

O deputado Paulo Pimenta não escondeu seu encantamento com a região e destacou que em apenas um dia conheceu muita coisa sobre a produção da região, os perímetros irrigados, a experiência de agricultura familiar, especialmente na produção de frutas da região como manga, coco, goiaba e uva. “É um exemplo da capacidade e da perseverança do povo do semiárido para produzir alimentos de qualidade”, elogiou.

O líder petista lembrou ainda que a fome no Nordeste tinha praticamente acabado porque os governos Lula e Dilma investiram na agricultura familiar, nas tecnologias sociais de convivência com o semiárido, na educação e na infraestrutura no campo. “Isso está ameaçado pelo governo de Bolsonaro, alertou Paulo Pimenta, destacando a importância da resistência e da luta pela liberdade de Lula.

Com informações de Márcio Garcez, Caravana da Resistência, PT na Câmara

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar