Promotora de Justiça proíbe banho no Balneário Prainha em Paulo Afonso BA

As baronesa tem invado a prainha tornando-a perigosa 

Promotora de Justiça proíbe banho no Balneário Prainha em Paulo Afonso BA

A Promotora de Justiça, Luciana Espinheira da Costa Khoury, enviou ofício à Prefeitura de Paulo Afonso proibindo o banho no Balneário Prainha. No documento, ela explica que a medida está sendo tomada devido ao acúmulo de baronesas no local, prevenindo problemas de saúde para a população.

“Tendo em vista que análise realizada pelo INEMA no ano 2018, constatou que a presença das baronesas contra indicam a recreação nos locais em que estas se acumulam, com possíveis riscos à saúde dos usuários, conforme Resolução do Conama, solicitamos os préstimos de Vossa Excelência no sentido de que sejam tomadas medidas por parte dessa Prefeitura para não permitir banhistas no local, em caráter de urgência”, diz o texto.

Em resposta à promotora, o prefeito Luiz de Deus informou as ações que estão sendo realizadas na Prainha para retirada das plantas e reforçou que não será permitido o banho na área, até que haja uma segunda ordem do Ministério Público.

Ações

As baronesas que chegam a Paulo Afonso vêm de cidades ribeirinhas que descem o leito do rio até alcançar as águas do município. O fenômeno, que acontece anualmente, está cada vez mais intenso devido aos dejetos que são despejados no Rio São Francisco, aumentando o nível de poluição. Desde o ano passado, quando surgiram as primeiras aglomerações da planta, a administração municipal não tem medido esforços para a limpeza. Homens e máquinas revezam-se diuturnamente para devolver a área de lazer ao seu molde natural.

Em 2018 a Prefeitura de Paulo Afonso instalou um cabo de contenção das plantas para evitar que chegassem à margem do rio. Uma ação praticada por vândalos na noite da última segunda-feira (18), causou imenso transtorno. O corte do cabo de contenção das baronesas fez com que as plantas invadissem toda a área de banho.

Ao tomar conhecimento do ocorrido, a administração municipal, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, registrou Boletim de Ocorrência junto à Delegacia para que as autoridades competentes possam investigar o que de fato aconteceu. Para a retirada das baronesas, homens e máquinas estão realizando a limpeza para que o problema seja revertido o mais breve possível. "Realizamos a queixa e vamos aguardar a ação das autoridades para que isso não venha a se repetir. Colocamos uma equipe com homens e máquinas para retirar as plantas e já estamos tomando as providências para restauração do cabo de contenção, que deverá ser reinstalado nos próximos dias", explica o secretário de Meio Ambiente, Francisco Alves de Araújo.

Fonte: Chico Sabe Tudo

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar