Jeremoabo-BA: Celebração da Consciência Negra reuniu centenas de pessoas

 

Mais um ano de celebração das comunidades quilombolas

Jeremoabo-BA: Celebração da Consciência Negra reuniu centenas de pessoas

A Comissão Pró-Conselho de Comunidades Quilombolas de Jeremoabo (BA) realizou ontem (25.11) a culminância da Semana da Consciência Negra, com eventos que colocaram o tema no centro das discussões, contando com o apoio da Prefeitura Municipal em observância da Lei 483, de 11.11.2014 que cria a Semana.

O primeiro evento reuniu centenas de quilombolas, alunos da Escola Reunidas Coronel João Sá e simpatizantes da causa, numa passeata iniciada na Praça Abelardo Santana e com final na Câmara Municipal. O trajeto foi recheado de reflexões e cantos ao som de zabumba, tambores e pandeiros com parada especial na Praça Cel. Antonio Lourenço, bem ao lado do bar Frescão, onde antigamente funcionava um Mercado Municipal onde os escravos eram comercializados como mercadoria.

O segundo evento aconteceu no Plenário da Câmara Municipal onde foi realizada Audiência Pública onde as comunidades fizeram reivindicações de melhoria para uma mesa formada pelo Prefeito Antonio Chaves, pelo Presidente da Câmara, Bino; pelo Padre Ramos; pela Deputada Fátima Nunes; pelo representante da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado da Bahia, Fábio Santana; pelo presidente do Conselho Quilombolas, Zé Romildo; pelo Secretário de Educação, Josemar Muniz; pela Secretária de Assistência Social, Lilian Symaia e por Adailton, um dos articuladores das comunidades quando aqui estava como gestor do programa Gente de Valor. Todos da mesa fizeram suas falas destacando e apoiando o movimento. Destacamos ainda a participação da ARCAS, João Paulo, ex-Secretário de Agricultura do Município, Carlos, Diretor do CEEP (antiga Escola Agrícola) e vereadores tanto de situação como oposição demonstrando união em torno do tema.

Finalmente, após a audiência, as caravanas dirigiram-se para a comunidade Alto da Tapera, em processo de reconhecimento como comunidade quilombola, onde foi celebrada culturalmente a Semana, com apresentações culturais das comunidades, poesias dos poetas negros Antonio do Brejinho e Joseane, muita dança especial do movimento e terminando a noite com os sons de Pedro Son, Banda Anjos Sertanejos e Barrocas Music. Antes, uma celebração religiosa foi efetuada por celebrantes de comunidades negras. Também a tarde, as barracas das Secretarias de Assistência Social e Saúde foram bastante visitadas. A Secretaria de Assistência Social efetuou palestras sobre a “violência contra as mulheres negras”, sob condução do CREAS, distribuiu lanches, sorvetes e algodão doce para a criançada e colocou vários brinquedos á disposição; A Secretaria de Saúde efetuou aferição de pressão e testes de HIV. Destacamos também a participação da Aghenda com barraca destinada a troca e exposição de sementes crioulas, além de outras barracas de doces e salgados, possibilitando ao povo da comunidade uma renda extra.     

A avaliação foi muito positiva e as comunidades voltaram animadas e dispostas a organizar a I FEIRA DE COMUNIDADES QUILOMBOLAS na Sede do Município em maio vindouro.

Comunidades

Jeremoabo já possui 9 (nove) comunidades reconhecidas oficialmente pela Fundação Palmares: Casinhas. Baixa dos Quelés, Baixa da Lagoa, Olhos D’água, Viração, Ciriquinha, Juazeiro dos Capotes, Catuabo e Caboclos.

Em processo de reconhecimento lutam Alto da Tapera, Adriana, Bananeira, Sitio Alagoinhas, Barroca, Baixão de Cima e Tranqueira. O Conselho ainda tenciona efetuar um trabalho nas comunidades urbanas de Senhor do Bonfim e São José.   

 

 

Jeremoabo-BA: Celebração da Consciência Negra reuniu centenas de pessoas

A Comissão Pró-Conselho de Comunidades Quilombolas de Jeremoabo (BA) realizou ontem (25.11) a culminância da Semana da Consciência Negra, com eventos que colocaram o tema no centro das discussões, contando com o apoio da Prefeitura Municipal em observância da Lei 483, de 11.11.2014 que cria a Semana.

O primeiro evento reuniu centenas de quilombolas, alunos da Escola Reunidas Coronel João Sá e simpatizantes da causa, numa passeata iniciada na Praça Abelardo Santana e com final na Câmara Municipal. O trajeto foi recheado de reflexões e cantos ao som de zabumba, tambores e pandeiros com parada especial na Praça Cel. Antonio Lourenço, bem ao lado do bar Frescão, onde antigamente funcionava um Mercado Municipal onde os escravos eram comercializados como mercadoria.

O segundo evento aconteceu no Plenário da Câmara Municipal onde foi realizada Audiência Pública onde as comunidades fizeram reivindicações de melhoria para uma mesa formada pelo Prefeito Antonio Chaves, pelo Presidente da Câmara, Bino; pelo Padre Ramos; pela Deputada Fátima Nunes; pelo representante da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado da Bahia, Fábio Santana; pelo presidente do Conselho Quilombolas, Zé Romildo; pelo Secretário de Educação, Josemar Muniz; pela Secretária de Assistência Social, Lilian Symaia e por Adailton, um dos articuladores das comunidades quando aqui estava como gestor do programa Gente de Valor. Todos da mesa fizeram suas falas destacando e apoiando o movimento. Destacamos ainda a participação da ARCAS, João Paulo, ex-Secretário de Agricultura do Município, Carlos, Diretor do CEEP (antiga Escola Agrícola) e vereadores tanto de situação como oposição demonstrando união em torno do tema.

Finalmente, após a audiência, as caravanas dirigiram-se para a comunidade Alto da Tapera, em processo de reconhecimento como comunidade quilombola, onde foi celebrada culturalmente a Semana, com apresentações culturais das comunidades, poesias dos poetas negros Antonio do Brejinho e Joseane, muita dança especial do movimento e terminando a noite com os sons de Pedro Son, Banda Anjos Sertanejos e Barrocas Music. Antes, uma celebração religiosa foi efetuada por celebrantes de comunidades negras. Também a tarde, as barracas das Secretarias de Assistência Social e Saúde foram bastante visitadas. A Secretaria de Assistência Social efetuou palestras sobre a “violência contra as mulheres negras”, sob condução do CREAS, distribuiu lanches, sorvetes e algodão doce para a criançada e colocou vários brinquedos á disposição; A Secretaria de Saúde efetuou aferição de pressão e testes de HIV. Destacamos também a participação da Aghenda com barraca destinada a troca e exposição de sementes crioulas, além de outras barracas de doces e salgados, possibilitando ao povo da comunidade uma renda extra.     

A avaliação foi muito positiva e as comunidades voltaram animadas e dispostas a organizar a I FEIRA DE COMUNIDADES QUILOMBOLAS na Sede do Município em maio vindouro.

Comunidades

Jeremoabo já possui 9 (nove) comunidades reconhecidas oficialmente pela Fundação Palmares: Casinhas. Baixa dos Quelés, Baixa da Lagoa, Olhos D’água, Viração, Ciriquinha, Juazeiro dos Capotes, Catuabo e Caboclos.

Em processo de reconhecimento lutam Alto da Tapera, Adriana, Bananeira, Sitio Alagoinhas, Barroca, Baixão de Cima e Tranqueira. O Conselho ainda tenciona efetuar um trabalho nas comunidades urbanas de Senhor do Bonfim e São José.   

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar