POLO DA PALHA DO LICURI APOIA A PRODUÇÃO ARTESANAL EM SANTA BRÍGIDA (BA), JEREMOABO (BA) E EUCLIDES DA CUNHA (BA)

O setor artesanal tem muito que desenvolver

POLO DA PALHA DO LICURI APOIA A PRODUÇÃO ARTESANAL EM SANTA BRÍGIDA (BA), JEREMOABO (BA) E EUCLIDES DA CUNHA (BA)

Natureza que se transforma em arte, numa relação harmoniosa e sustentável. É assim com a produção artesanal à base de palha de licuri e madeira caída de umburana na zona rural de Santa Brígida, Semiárido da Bahia. Lá, os integrantes da Associação de Artesãos de Santa Brígida (AASB) confeccionam cestas, mandalas, porta-jóias, bolsas, descansos de panela, jogos-americanos, esculturas, entre outras variedades. Além da geração de renda e do fortalecimento da cultura local, o artesanato vem contribuindo para aumentar a consciência ambiental de artesãs e artesãos, que já perceberam a necessidade de fazer o manejo correto do licurizeiro e da umburana para preservar a matéria-prima da arte que produzem.

E, para aumentar a produção e a capacidade de responder às demandas do mercado, o grupo de Santa Brígida uniu-se aos artesãos dos povoados de Serra Branca (do município de Euclides da Cunha) e Chuquê (em Jeremoabo) para formar o Polo da Palha do Licuri, iniciativa estimulada pela Associação Movimento João de Barro (MJB). Mais gente trabalhando é mais gente preservando. Assim, o artesanato cresce de mãos dadas com a natureza.

Com informações do site "A voz do Campo"

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar