CELEBRAÇÃO DO NOVEMBRO NEGRO LEVA CENTENAS DE PESSOAS ÀS RUAS DE JEREMOABO BA

 

 Mais uma grande celebração do Novembro Negro 

 

CELEBRAÇÃO DO NOVEMBRO NEGRO LEVA CENTENAS DE PESSOAS ÀS RUAS DE JEREMOABO BA

Mais um ano de celebração e reflexão do movimento negro em Jeremoabo BA. As comunidades remanescentes de quilombos do municipio repetiram, com o mesmo brilhantismo, a festa da “Consciência Negra”. São doze comunidades reconhecidas oficialmente e mais outras tantas em busca do reconhecimento, no município que detém o maior número de comunidades reconhecidas no Território Semiárido Nordeste II. Este ano o movimento ganhou a companhia do Acampamento Belo Monte do MST, localizado no distrito de Canché, no municipio, de escolas municipais e da Faculdade AGES.

Os eventos iniciaram na Praça da Matriz, numa caminhada pelas principais ruas da cidade. A primeira parada oficial aconteceu na Praça Cel. Antonio Lourenço, bem em frete ao Bar Frescão, local que antigamente foi mercado de escravos. Pedro Son, assessor do movimento, destacou que “relembrar o sofrimento de ontem é entendermos que ainda hoje a população negra sofre com a opressão, com o racismo e com o preconceito” e após a oração do Pai Nosso, ocorreram algumas apresentações culturais com alunos da Escola Evaristo Cardoso Varjão. O Prefeito Municipal, Derisvaldo, também efetuou pronunciamento destacando a luta quilombola.

Nesse momento, Marquinhos, líder do MST, também usou do microfone para falar sobre a luta e apreensão do Acampamento, que tem ordem de despejo dia 05.12, e anunciando a distribuição de um caminhão de alimentos produzidos na área onde estão acampados.

A caminhada seguiu até a Câmara Municipal de Jeremoabo BA, ao som de zabumbas e cantos afros, onde ocorreu Audiência Pública, com as comunidades apresentando reivindicações de suas comunidades ao Poder Público, representadas pelo Presidente do Conselho de Comunidades Quilombolas, Zé Romildo, sendo a mesa formada com o próprio Presidente do Conselho, Poder Público  (representado pelo prefeito Municipal, Deri e vários Secretários de Governo), Poder Legislativo ( representado pelo Presidente da Câmara Municipal, Benedito José dos Santos) e pelo Padre José Ramos Neves. .

A tarde foi reservada para apresentações culturais na comunidade Tranqueira, que luta por seu reconhecimento, onde aconteceram grandes momentos como a Santa Missa celebrada pelo Vigário José Ramos Neves, poesia, teatro, danças coreografadas e também tradicionais danças de coco e com apresentação de vários grupos musicais como Trio Juazeiro, Swing Doido, Ozinha dos Teclados, Carlito dos Teclados e Luiz da Pisadinha.

O movimento, durante a caminhada e falas, demonstrou repúdio às declarações de Sérgio Nascimento Camargo, recém-nomeado Presidente da Fundação Palmares, totalmente contra o movimento negro.

Destaque-se que a programação foi uma realização do Conselho de comunidades Quilombolas e teve apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Educação, com os agradecimentos do Conselho de Comunidades Quilombolas, estendido aos demais colaboradores como a Secretaria de Assistência Social e Unidade Móvel de Odontologia que estiveram no povoado e também a Secretaria de Infraestrutura. Tudo de acordo com a Lei Municipal 483, de 14.11.2014, de iniciativa popular das comunidades que impõe o auxilio do poder público para realização do evento.

Imagens: Lilian Symaia e internet

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar