Jeremoabo-BA: professores municipais e servidores da educação protestam por reajuste salarial

A manifestação vai durar o dia inteiro

Jeremoabo-BA: professores municipais e servidores da educação protestam por reajuste salarial

Os professores da Rede Municipal de Ensino de Jeremoabo BA e servidores da educação iniciaram o dia de hoje (03.06) ocupando os principais pontos (Fórum, Prefeitura Municipal, etc.) e ruas da cidade, num evento de protesto cobrando atualização do Piso Salarial do Magistério no município e reajuste anual dos demais servidores, convocada pela APLB para durar o dia inteiro..

O piso é uma conquista da classe e foi estabelecido pela Lei 11.738, de 16.07.2008, e em 01.01.2019 passou a ser de R$ 2.557,74, valor corresponde ao vencimento inicial dos profissionais do magistério público da educação básica, com formação de nível médio, modalidade normal, jornada de 40 horas semanais.

Em 2018, os professores também não tiveram seu reajuste estabelecido pelo município, quando o gestor da época demonstrou financeiramente que não era possível conceder naquele momento. Ocorre que o novo gestor foi eleito com uma série de promessas e comprometeu-se a regularizar a pendência. Passados onze meses da nova gestão, a promessa não foi cumprida, o que motivou já algumas manifestações públicas organizadas pelo SINPROJER e agora também encabeçadas pela APLB.

A manifestação trouxe cartazes com algumas reflexões e questionamentos, como os gastos com folha de pagamento da educação, sendo FUNDEB 60% (professores) R$ 1.704.896,75 e FUNDEB 40% (demais profissionais) R$ 525.896,61, totalizando em março 2019 R$ 2.230.793,36, gastos realmente excessivos, e se pedia organização e qualificação destes pagamentos para melhor eficiência destes gastos.

Os demais servidores também apelam pela concessão do reajuste salarial 2019.  

  

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar