Polícia diz que jovem matou professor em Jeremoabo para roubar R$ 20 mil

Foi preso em Juazeiro o assassino do professor Edilson

Polícia diz que jovem matou professor em Jeremoabo para roubar R$ 20 mil

Policiais da 17ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) e da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), ambas de Juazeiro, cumpriram, nesta quarta-feira (22), um mandado de prisão preventiva contra Dionatan Matias de Oliveira. Segundo a Polícia Civil da Bahia, ele é o responsável pela morte do professor Edilson Teixeira de Sá, de 47 anos.

O crime ocorreu no dia 15 de novembro, na cidade de Jeremoabo, quando Dionatan desferiu vários golpes de facão, do tipo peixeira, contra a vítima. A investigação realizada por equipes da DRFR revelou que o objetivo de Dionatan era roubar uma quantia de R$ 20 mil, que estaria guardada na casa do professor.

A polícia informou que nem o dinheiro e muito menos a motocicleta Honda XRE 300, que também pertencia ao professor, e foi levada por Dionatan, foram encontrados ainda. Depois de cometer o crime, o latrocida, de acordo com a investigação, esteve escondido nas cidades de Cabrobó e Santa Maria da Boa Vista, ambas de Pernambuco.

O monitoramento, porém, que estava sendo feito revelou aos policiais que Dionatan estaria retornando a Juazeiro. Uma operação de vigilância nas paradas de ônibus daquela região à cidade baiana foi montada, culminando com sua prisão ontem (22). Conduzido ao Complexo Policial de Juazeiro, Dionatan foi ouvido e, em seguida, encaminhado para a audiência de custódia com o juiz.

O professor identificado como Edilson Teixeira Sá, 47 anos, foi encontrado morto na tarde do último dia 15 (feriado) dentro da sua residência localizada na Rua João Gonçalves de Oliveira, no centro da cidade de Jeremoabo-BA. Vizinhos contaram que sentiram um mau cheiro vindo da casa do professor e acionaram a família. Ao entrarem na residência os familiares encontraram o corpo com sinais de violência e em avançado estado de decomposição.

Segundo um amigo que não quis se identificar, Edilson foi visto bebendo em um bar, no domingo (12) na companhia de outro rapaz. A suspeita é de latrocínio, roubo seguido de morte, já que a motocicleta e alguns objetos pessoais de Edilson não foram encontrados.

O professor Edilson lecionava na escola Municipal do Povoado Cirica, mas já trabalhou também nos Colégios São João Batista e Evaristo Cardoso Varjão.

Fonte: PA4.COM.BR

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar